Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Mãe de estudante maranhense assassinado em Teresina diz que filho não falou sobre ameaças de morte

Gabriel estudava em Teresina para tentar ingressar na Escola de Sargento das Armas. Ele conheceu a mulher frequentando uma academia de musculação

Foto: Reprodução

A mãe do estudante maranhense Gabriel Brenno Nogueira, assassinado com um tiro na cabeça em Teresina, afirmou que o filho não teria relatado ameaças. Segundo a polícia, Gabriel foi assassinado por um homem, casado com a mulher que ele começou a se relacionar em Teresina. O comportamento do filho mudou nas últimas semanas, mas a mãe disse que ele nunca falou sobre a situação pela qual passava.

“Meu filho nunca ‘abriu’ pra ninguém da família que ele estava sendo ameaçado. Eu notava ele estranho. Quando ele vinha de Teresina pra cá, ele nem queria voltar. Mas eu reclamava dizendo a ele que estava na reta final do curso. A gente sempre foi de conversar de tudo, mas eu não leio pensamentos e ele não se abria sobre este assunto, pois eu acho que ele não acreditava que o ‘cara’ ia fazer alguma coisa. Foi aí que ele pecou. Perdeu a vida e o ‘cara’ está solto. Só sei que meu filho está morto. É a única ciosa que eu sei”, disse a mãe da vítima.

Gabriel ainda ficou seis dias internado em um hospital de Teresina, mas não resistiu à gravidade do ferimento. Ele teve a morte confirmada por volta das 5h45 de terça (23) no Hospital de Urgência de Teresina.

Gabriel estudava em Teresina para tentar ingressar na Escola de Sargento das Armas. Ele conheceu a mulher frequentando uma academia de musculação.

O assassino ficou sabendo quem era Gabriel e começou a levantar informações sobre sua rotina. Ele foi morto quando chegava na pensão onde morava. O tiro foi disparado quando o jovem estava de costas para o criminoso.

O sepultamento de Gabriel será nesta quarta-feria à tarde, no Cemitério Nossa Senhora de Nazaré, no bairro Fazendinha, em Caxias.

Carregando