Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Fonte das Pedras será reformada em parceria do Iphan com a Prefeitura de São Luís

Na Fonte do Ribeirão a Ordem de Serviço prevê a manutenção com pintura e recuperação das carrancas. Os serviços estão previstos para iniciarem já na próxima semana

Foto: A.Baeta

A Fonte das Pedras passará por reformas e a Fonte do Ribeirão terá serviços de manutenção. Além delas, no pacote de investimentos assinado nessa sexta-feira (9), estão inseridas novas obras em locais como a Praça João Lisboa, o Largo do Carmo e o espaço onde será criada a Praça das Mercês. As obras são fruto de parceria entre o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e a Prefeitura de São Luís.

Na Fontes das Pedras, tombada pelo Iphan em 1963, já foram realizados serviços de revitalização da iluminação pública, limpeza de galerias e limpeza da área. O espaço conta ainda com o trabalho realizado pela Guarda Municipal, que tem cuidado da segurança na área. Com a obra, que complementa os serviços que vêm sendo realizados, a Fonte das Pedras será revitalizada com pintura, paisagismo, manutenção de canteiros, instalação de guarda-corpos de escadas e banheiros públicos. Já na Fonte do Ribeirão a Ordem de Serviço prevê a manutenção com pintura e recuperação das carrancas. Os serviços estão previstos para iniciarem já na próxima semana.

O superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Maranhão, Maurício Itapary, destacou a importância dos serviços no contexto de novas obras que foram realizadas e ainda serão executadas por toda a cidade.

Entre as obras citadas pelo superintendente a serem realizadas está a reforma de espaços como a Praça João Lisboa, o Largo do Carmo e o logradouro onde será criada a nova Praça das Mercês. Os logradouros vão passar por ampla intervenção de requalificação urbana e vão somar ao conjunto de intervenções realizadas pelo Iphan, em parceria com a Prefeitura, como a reforma do Complexo Deodoro, da Praça Pedro II e da Rua Grande, prevista para ser entregue ainda este mês.

A obra de requalificação para a Rua Grande, além de revitalizar a área, propôs um conjunto de soluções urbanísticas e arquitetônicas executadas para promover a acessibilidade. A proposta de revitalização da área integrou os princípios da acessibilidade universal ao desenho urbano. Dessa forma, com a execução do projeto, foram retirados os obstáculos, com redução dos desníveis de acesso aos imóveis para permitir a locomoção do pedestre sem restrições.

Carregando