Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Piloto Fábio Cadasso estreia na categoria quadriciclos no Rally dos Sertões

A 27ª edição do Sertões começa no domingo (25), em Campo Grande (MS), e termina no dia 1 de setembro em Aquiraz (CE)

Piloto Fábio Cadasso. (Foto: Divulgação)

O veterano e colecionador de títulos no maior Rally das Américas, o rally dos Sertões, o piloto Fábio Cadasso conta os dias para acelerar em busca de mais um pódio para o Maranhão. Considerado multipiloto de Rally, Fábio que já competiu de caminhão, carro e moto, agora aceitou o desafio de estrear na categoria quadriciclo. A 27ª edição do Sertões começa no domingo (25), em Campo Grande (MS), e termina no dia 1 de setembro em Aquiraz (CE).

Em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, onde acontece o prólogo classificatório da competição neste sábado (24), que definirá a ordem de largada do primeiro dos oito trechos de especiais, o piloto maranhense Fábio Cadasso analisou a sua oitava participação nos Sertões.

“Para mim, essa edição dos Sertões tem sabor de superação. Ano passado, sofri um grave acidente de moto, quando um UTV foi me ultrapassar. Quebrei 3 costelas. Em abril deste ano, recebi liberação médica. Voltar a competir foi a melhor coisa que fiz. Estou recuperado e pronto para encarar esse desafio no quadriciclo. Quero me tornar o primeiro piloto nos Sertões a competir em todas as categorias. Agora só falta UTV”, afirma Fábio.

O desafio desta 27ª edição dos Sertões será cruzar seis estados, em oito dias, e completar o percurso de 4.887 km, sendo 2.852km de especiais com terrenos variados, até a chegada em Aquiraz (CE) em 1 de setembro. A competição reúne 302 competidores em 187 veículos. A prova mais importante do off-road nacional tem representantes de 163 cidades brasileiras e 21 estados e o Distrito Federal.

Experiente e confiante, Fábio destaca os desafios desta que é a mais longa prova brasileira de off road. “O roteiro da prova mostra um nível de dificuldade bem alto, com especiais mais longas, deslocamentos complexos e uma etapa maratona, no deserto do Jalapão (TO), onde os veículos ficarão sem assistência técnica por 36 horas”.

Em relação à mudança de categoria, Fábio diz que no quadriciclo é preciso ter atenção redobrada na navegação. “Analiso também que é preciso maior atenção no momento das curvas, pois o quadriciclo pesa muito. Mas estou confiante nos meus equipamentos. O convite para competir na categoria quadriciclo veio da equipe Pró Rally de Fortaleza. E agradeço ao Governo do Estado do Maranhão, a Sedel e ao Grupo Mateus por mais um ano de parceria”, destaca Fábio.

Carregando