Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Em pronunciamento na Assembleia, Adelmo Soares se manifesta sobre queimadas na Floresta Amazônica e no Maranhão

Adelmo Soares apontou as inciativas tomadas pelo governador Flávio Dino para o combate às queimadas que constantemente ameaçam as florestas maranhenses.

Adelmo Soares subiu à tribuna para atentar aos recentes incêndios na região da floresta amazônica

O deputado estadual Adelmo Soares (PCdoB) subiu à tribuna em sessão plenária desta quarta-feira (28) para atentar aos recentes incêndios e queimadas na região da floresta amazônica, assunto que tem estado em evidência a nível internacional, destacando-se nos veículos de comunicação mundiais.

A situação veio à tona em meados do mês de agosto, após cortinas de fumaça cobrirem céus de cidades grandes, em especial a capital paulista, durante a luz do dia.

As queimadas têm mobilizado diversos países do mundo a doarem esforços e verbas direcionadas à contenção dos focos de incêndio que se alastram por diversos estados brasileiros, concentrando-se em vários pontos de foco espalhados pela floresta.

O parlamentar, contudo, critica as posições tomadas pelo presidente Jair Bolsonaro em relação ao tema: “O presidente da República se comporta sem qualquer decoro ao cargo. Viramos uma piada mundial”, afirmou. O deputado ainda fez uma ressalva aos recentes relatos do presidente da França, Emmanuel Macron, que, durante seu discurso em reunião com o G7, manifestou sua expectativa de que o Brasil tenha, futuramente, um presidente que se comporta à altura de seu povo.

O parlamentar apresentou dados em relação à Amazônia Legal, região que abrange nove estados do Brasil e que representa 61% de todo o território brasileiro: “Um último relatório do IMESC (Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos) referente aos meses de abril a junho do ano de 2019, mostra que o estado de Maranhão é o primeiro no ranking dos estados do Nordeste com maior quantitativo de focos de queimadas. Dos 154.811 focos de queimadas no país registrados no segundo trimestre deste ano, o Nordeste possui cerca de 17.994 focos, ficando o Maranhão com o referente à 39,9% do total, o que se traduz em aproximadamente 7.164 focos só neste período. Eu, enquanto secretário de estado, no início de minha gestão em 2016, presenciei as queimadas no município de Caxias, no povoado Boca da Mata, que desalojou famílias e destruiu o sonho de muitos”, relatou o deputado.

Adelmo Soares destacou ainda o encontro do presidente da República com os nove governadores dos estados que compõem a Amazônia Legal, ocorrido em Brasília, na última terça-feira (27). Reunião marcada pelo debate entre as lideranças para que se chegasse a um ponto de interesse coletivo. O parlamentar, mais uma vez, fez críticas ao discurso de Jair Bolsonaro sobre a questão: “O que vimos lá foi apenas um discurso político pessoal do nosso presidente, este que quer uma retratação do presidente da França para, só assim, receber os recursos doados pelo G7 para amenizar a atual situação de vida da Amazônia”, alegou.

O deputado apontou as inciativas tomadas pelo governador Flávio Dino para o combate às queimadas que constantemente ameaçam as florestas maranhenses devidos aos altos índices de focos em determinados municípios do estado. “O nosso governador Flávio Dino criou uma Sala de Situação para que nós pudéssemos estudar e avançar mais rapidamente no combate às queimadas”, frisou o deputado.

Por fim, o parlamentar reforçou a necessidade de discussão da temática entre os deputados da Assembleia Legislativa do Maranhão para que o debate seja mais valorizado: “É pertinente a participação desta casa nos embates sobre as queimadas para que possamos levar a conscientização ao nosso povo. Não queremos que, daqui a um tempo, possivelmente estejamos socorrendo pessoas que perderam suas casas e seus bens para as queimadas que acontecem no estado. Por isso, vamos nos fortalecer, vamos lutar juntos por essa causa para que as queimadas sejam evitadas no Maranhão”, concluiu.

Carregando