Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Parque Estadual do Mirador recebe ações prioritárias no combate às queimadas no Estado

Em colaboração com as forças armadas, o Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA) montou uma sala de situação para o monitoramento dos focos de queimadas

Foto: Reprodução

Desde o início do período de alerta de queimadas na região da Amazônia, as políticas preventivas e de combate a queimadas ilegais e incêndios estão sendo ampliadas. Foram tomadas medidas tanto normativas, por decreto, quanto de destacamento de efetivo dos bombeiros e de policiamento ambiental para ação direta no combate a incêndios nas regiões afetadas.

Segundo o major Lisboa, do Corpo de Bombeiros, o Parque Estadual do Mirador tem recebido atenção especial e os postos da área estão prestando apoio para brigadistas e guarnições que estão atuando na região.

“Ao todo, 20 homens do corpo de bombeiros estão na região. Na quinta-feira, passamos a contar com o apoio do efetivo do 24º Batalhão de Infantaria de Selva e, segundo dados do Inpe, já houve redução nos focos de queimadas”, destacou o major.

Combate a queimadas

Na segunda-feira (26), o governador Flávio Dino editou decreto proibindo o uso de fogo para limpeza e manejo de áreas durante o período de estiagem. O texto tem validade até o dia 30 de novembro.

Em colaboração com as forças armadas, o Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA) montou uma sala de situação para o monitoramento dos focos de queimadas em todo o Estado. O Batalhão de Policiamento Ambiental, da Polícia Militar, sobrevoou áreas onde foram registrados os maiores focos de incêndio no estado.

Ainda segundo o Corpo de Bombeiros, todas as ações estão sendo monitoradas pelo Comitê de Prevenção e Combate a Queimadas e Incêndios, criado em 2016.

Após a reunião com os governadores da Amazônia Legal, ocorrida na última terça em Brasília, o Governo Federal acatou a proposta do governador Flávio Dino e também editou decreto suspendendo autorizações para as queimadas.

Carregando