Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Google recruta estudantes de todos os cursos para estágio em São Paulo

O Google quer atrair candidatos de todas as regiões do Brasil e vai dar ajuda de custo para quem precisar se mudar de cidade

Foto: Reprodução

O Google está recrutando estudantes de qualquer curso de graduação para seu programa de estágio no escritório de São Paulo. Podem se candidatar – até o dia 2 de outubro pela página de carreiras do Google aqui – universitários com previsão de formatura para o período entre dezembro de 2020 e março de 2021. É preciso ter disponibilidade para estagiar por cinco meses: entre 13 de julho a 18 de dezembro de 2020.

O conhecimento de inglês aparece como um requisito, mas segundo Daniel Borges, gerente de atração do Google para América Latina, encontrar candidatos com essa habilidade é um desafio para equipe de recrutamento da gigante de tecnologia aqui no Brasil.

“Por ser uma empresa global, o inglês é muito importante para o Google. Porém, é necessário deixar claro que procuramos pessoas que minimamente conseguem utilizar o idioma em tarefas normais do dia-a-dia, como ler um e-mail ou conduzir uma conversa de trabalho de forma satisfatória”, diz o executivo. Uma vez aprovado no programa de estágio, o universitário terá que evoluir no estudo do idioma. “Pois caso haja uma posição efetiva, a fluência no idioma é necessária no dia-a-dia”, diz Borges.

O número de vagas não foi divulgado e as oportunidades são para as áreas de marketing, estratégia de negócios, vendas e publicidade online, consultoria de soluções técnicas para parceiros, suporte técnico de vendas, suporte ao cliente, entre outras.

Além do alinhamento com a cultura do Google, quem demonstrar boa capacidade de solução de problemas, boa comunicação e que saibam trabalhar em equipe têm mais chances de se destacarem. “O Google valoriza todos os perfis e backgrounds educacionais já que, para a empresa, é muito importante valorizar essa pluralidade de perfis que impactam diretamente na forma como a empresa opera”, afirma Borges.

A valorização da diversidade não fica só no discurso, segundo o executivo, a empresa persegue a equidade que define como igualdade de condições para candidatos de todas as faculdades, cursos e regiões, etnias e realidades socioeconômicas. “O mais importante do processo são as habilidades do(a) candidato(a). Além disso, realizamos um forte trabalho interno, preparando todos os(as) nossos(as) entrevistadores(as) para estarem cientes de seus vieses inconscientes, trazendo um tom de objetividade ao processo, bem como preparamos gestores(as) e times a fomentar um ambiente inclusivo a seus(suas) estagiários(as) durante o programa”, diz o gerente de atração de talentos.

O valor do salário não foi divulgado, mas no Glassdoor, site em que usuários revelam anonimamente os valores de remuneração, a média da bolsa-auxílio é de 2.558 reais . “Oferecemos um pacote altamente atrativo para os (as) estudantes selecionados. Há também uma ajuda de custo em casos específicos onde há necessidade de mudança de cidade”, diz Borges.

Durante o processo seletivo, não espere aquelas perguntas estranhas do tipo quantas bolas de tênis cabem em um ônibus. Esse tipo de pergunta já não faz mais parte das seleções.

Os candidatos vão passar por triagem de currículos, entrevista com RH e na última fase serão entrevistados pelo time da área em que possivelmente serão alocados. “Todo o processo será conduzido com entrevistas via videoconferência, proporcionando comodidade a candidatos de todas as partes do país”, diz Borges.

Carregando