Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Mortos no incêndio em hospital particular no Rio de Janeiro eram idosos

Segundo exames preliminares, a maioria das vítimas estava no CTI do hospital e morreu asfixiada com a fumaça, sem queimaduras graves

Foto: Reprodução

Os 11 pacientes que morreram durante um incêndio que atingiu o hospital Badim, da Rede D’Or, na zona norte do Rio de Janeiro nessa quinta-feira (12), eram idosos. A principal causa das mortes foi asfixia por ingestão da fumaça tóxica que se desprendeu, após um curto circuito no gerador instalado no subsolo do prédio.

Segundo exames preliminares, a maioria das vítimas estava no CTI do hospital e morreu asfixiada com a fumaça, sem queimaduras graves. Algumas pereceram com o desligamento dos aparelhos.

“A maioria foi por asfixia, alguns casos não, mas coisas correlacionadas ao acidente (…) São descompensações das doenças que as pessoas, relacionadas aos aparelhos que as mantinham vivas e que deixaram de funcionar com o incêndio”, explicou Gabriela Garça, diretora do IML que coordenou a necropsia.

A direção do hospital abriu os canais suportefamiliares@badim.com.br e 971013961 (com acesso ao WhatsApp) para atender parentes de vítimas.

As vítimas fatais foram identificadas

Alayde Henrique Barbieri, 96 anos;
Ana Almeida do Nascimento, 90 anos;
Berta Gonçalves Barreira de Souza, 93 anos;
Darcy da Rocha Dias, 88 anos;
Irene Freiras de Brito, 84 anos;
Ivone Cardoso, 75 anos;
José Costa de Andrade, 79 anos;
Luzia dos Santos Melo, 88 anos;
Maria Alice Teixeira da Costa, 76 anos;
Marlene Menezes Fraga, 85 anos;
Virgílio Claudino da Silva, 66 anos.

Carregando