Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Integrante de esquema milionário é presa em MG

A SPCI/MA acionou a Polícia Federal, que conseguiu capturá-la no local.

Luana Cardoso foi presa no Aeroporto de Confins (Foto: Divulgação)

Luana Cardoso, que estava foragida em decorrência da megaoperação “Queópes”, da Polícia Civil no Rio de Janeiro, Maranhão, Brasília e São Paulo, acabou de ser presa no Aeroporto de Confins, em Minas Gerais. A SPCI/MA acionou a Polícia Federal, que conseguiu capturá-la no local.

A investigação apura o envolvimento dela e dos empresários Roniel Cardoso dos Santos, Gabriel Almeida Piquet de Oliveira e Luciene Assunção Silva e outros sete acusados de estelionato e lavagem de dinheiro.

Operação Queópes

Foram expedidos seis mandados de prisão temporária e 36 de busca e apreensão, com alvos no Maranhão, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo.

A operação detectou cerca de R$ 50 milhões movimentados pela quadrilha, entre contas bancárias de físicas e jurídicas, em um período de dois anos, conforme apontou relatórios de Inteligência Financeira do Coaf (Conselho de Controle de Atividade Financeira).

O maranhense Roniel Cardoso dos Santos é acusado de ser o chefe da quadrilha. Ele foi preso no Rio de Janeiro, esta manhã. A investigação também apura o envolvimento de  Gabriel Almeida Piquet de Oliveira, Luciene Assunção Silva e Luana Cardoso e outros sete acusados de estelionato e lavagem de dinheiro.

Carregando