Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Empresário que matou a namorada se suicida

Ele estava foragido desde o dia do crime, ocorrido no bairro Outeiro da Cruz

Evaldo Sampaio recorreu ao suicídio; na sexta-feira, ele matou a namorada, Dayane Christina

Evaldo Lima Sampaio, autor do feminicídio que vitimou Dayane Christina Oliveira Nunes, na última sexta-feira (11), recorreu ao suicídio ontem (15). Ele estava foragido desde o dia do crime, ocorrido dentro do condomínio Porto Seguro, no bairro do Outeiro da Cruz, em São Luís.

De acordo com informações da delegada Viviane Fontinelle, chefe do Departamento de Feminicídio da Polícia Civil, Evaldo Sampaio teria dado um tiro na própria cabeça e ainda chegou a ser encaminhado ao Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão I), mas não resistiu. “Não tenho a confirmação do local em que ele estava, no momento em que efetuou o disparo”, disse. Ainda conforme a delegada, com a morte do autor do feminicídio, serão finalizadas as investigações sobre o caso e feito o pedido para o arquivamento do inquérito policial.

RELEMBRE O CASO

Dayane Christina Oliveira Nunes, de 33 anos, moradora do Turu, foi vítima de feminicídio na manhã da última sexta-feira (11), dentro de um apartamento no Condomínio Porto Seguro, localizado na Avenida dos Franceses, no bairro do Outeiro da Cruz. O autor do crime foi o namorado dela, o empresário Evaldo Lima Sampaio.

De acordo com informações da Polícia Militar, a vítima teria sido atingida com dois tiros na cabeça, efetuados por Evaldo Sampaio, durante uma briga entre o casal. O corpo de Dayane foi encontrado no quarto do apartamento, que pertence a Evaldo.

Ainda segundo a PM, após cometer o crime, o empresário manteve contato com seu irmão, Fernando Lima, e avisou que teria assassinado sua namorada, para depois tomar rumo ignorado. Foi Fernando quem comunicou à polícia sobre a ocorrência.

AUTOR ERA CIUMENTO

Na porta do condomínio, moradores e comerciantes da região, estavam chocados com o crime. Em conversa com a reportagem do Jornal Pequeno, uma senhora, que preferiu não se identificar, disse conhecer o casal e que o suspeito seria muito ciumento. A vítima morava no Turu e tinha três filhos de um relacionamento anterior.

Carregando