Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

5 fatores que influenciam na saúde da pele que você precisa saber

Confira quais são esses aspectos e cuide dessa parte do corpo tão sensível e importante

(Foto: Reprodução)

A nossa pele e seu estado geral influem diretamente em nosso bem-estar. Quando saudável e em sua integridade, ela cumpre seu papel de ser responsável por proteger o nosso corpo de vírus, bactérias e microrganismos que podem ser prejudiciais. Mas além de fatores e predisposições genéticas, existem comportamentos e condições externas que podem tanto ajudar na saúde da nossa pele, quanto impactarem negativamente no maior órgão do corpo humano. Confira quais são esses aspectos e cuide dessa parte do corpo tão sensível e importante.

1. Estresse

O estresse se tornou uma condição bastante comum na vida contemporânea. Entre as suas diversas consequências para o organismo humano está o quanto ele pode influenciar negativamente na saúde da pele. O estresse pode ser, por exemplo, um fator que agrava a dermatite seborreica. Essa doença tem como principal característica a descamação e vermelhidão da pele em decorrência do excesso de oleosidade, afetando geralmente o couro cabeludo e o rosto.

“A dermatite seborreica tem maior gravidade que a caspa, e acomete com frequência o couro cabeludo, podendo causar uma descamação geral parecida com a caspa. No entanto, a dermatite seborreica é uma doença da pele, resultando em inflamação no couro cabeludo e aumento de oleosidade, e apresentando sintomas mais sérios do que apenas uma caspa, com coceira e irritação da pele. Se não tratada, pode evoluir para queda importante de cabelos, as lesões podem se espessar, ficar mais incômodas, descamadas e avermelhadas, podendo até ficar cicatrizadas e difíceis de tratar”, explica a Dra. Juliana Toma, médica dermatologista da UNIFESP, pós-graduada em Dermatologia Oncológica pelo Instituto Sírio Libanês.

2. Ansiedade

Segundo um estudo realizado na Divisão de Medicina Psicocutânea do St. Luke’s Roosevelt Hospital, em Nova York, os sintomas de depressão e ansiedade podem ser percebidos em 25% dos indivíduos que buscam ajuda dermatológica. Isso ocorre porque o paciente ansioso, seja de forma consciente ou inconsciente, acaba tendo comportamentos que afetam a saúde da pele, como roer as unhas ou puxar os fios dos próprios cabelos. Além disso, os quadros psicológicos podem piorar quadros de doenças de pele já existentes.

3. Traumas emocionais

Traumas muito intensos podem agir junto com a predisposição genética e causar o vitiligo, doença que provoca manchas brancas pela pele por falha na produção de melanina pelos melanócitos. Além dessa enfermidade, os abalos também podem ocasionar diferentes agravamentos em outros problemas já existentes na derme.

4. Tabagismo

O cigarro é uma das mais importantes fontes dos radicais livres que prejudicam a saúde da pele, deixando-a com aspecto envelhecido e ressecado. Isso ocorre por essas moléculas afunilarem os finos vasos sanguíneos das camadas mais profundas da derme, impedindo o fluxo sanguíneo de levar a quantidade necessária de oxigênio e nutrientes para a área. O fumo também compromete a qualidade das fibras que concedem firmeza e elasticidade à pele, como a elastina e o colágeno.

5. Alimentação

Por fim, o que você ingere pode ajudar e muito na hora de ter uma pele bem cuidada e saudável. Por exemplo, a combinação de muita vitamina C e pouca gordura e carboidratos na dieta pode rejuvenescer a derme. A ingestão de água é imprescindível para manter a hidratação, assim como a inclusão no cardápio de verduras, frutas e proteínas magras para manter a pele sadia.

Na presença de qualquer alteração da pele que persista e não melhore naturalmente, busque ajuda de um dermatologista e não aplique ou utilize qualquer medicamento sem indicação profissional.

Carregando