Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Ações da Lei Seca em São Luís resultam em mais de 11 autuações durante o fim de semana

Foram abordados 314 veículos e realizadas 11 autuações por condução veicular sob influência de álcool

Imagem ilustrativa

O Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA), em parceria com a Polícia Militar do Maranhão (PMMA), por meio do Batalhão da Polícia Militar Rodoviária (BPRV), realizou ações da Operação Lei Seca, na sexta-feira (6) e no sábado (7). Durante os dois dias de fiscalizações, foram abordados 314 veículos e realizadas 11 autuações por condução veicular sob influência de álcool.

Na sexta-feira, a ação fiscalizatória aconteceu na Avenida São Luís Rei de França, onde de acordo com dados da Divisão de Estatística do Detran-MA, foram abordados 155 veículos, realizados 136 testes do etilômetro, com 19 recusas e sete condutores foram autuados por dirigir sob o efeito de álcool.

No sábado, a operação foi realizada na Avenida Ana Jansen, na Ponta d’Areia, quando foram abordados 159 veículos, realizados 146 testes do etilômetro, com 13 recusas e quatro condutores foram autuados.

O objetivo das ações é reduzir o número de acidentes causados por condutores que insistem em dirigir sob a influência de álcool. Durante as fiscalizações da Operação Lei Seca, a equipe de Educação para o Trânsito, do Detran-MA, distribui material educativo e conversa com condutores e passageiros dos veículos abordados, sobre os riscos de dirigir após o consumo de bebida alcoólica.

De acordo com a coordenadora de Educação para o Trânsito do Detran-MA e vice-presidente do Fórum Nacional da Lei Seca, Rositânia de Farias, que coordenou a ação na Avenida Ana Jansen, as fiscalizações são uma grande ferramenta na prevenção de acidentes no trânsito. “As operações da Lei Seca têm o objetivo de reduzir os números de acidentes, garantindo mais segurança à sociedade. Com este trabalho estamos preservando vidas” afirmou.

Sobre a recusa

De acordo com ART. 265A, do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o condutor que for abordado na fiscalização, apresentando ou não sinais de embriaguez, e se recuse a fazer o teste do etilômetro, comete infração gravíssima e está sujeito à multa de até R$ 2.934,70, além do recolhimento da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), que pode ser suspensa, por até um ano, e o veículo retido até que outro condutor habilitado se apresente.

Carregando