Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Saque do FGTS para não clientes da Caixa nascidos em novembro ou dezembro começa hoje

Os trabalhadores podem sacar o dinheiro já com o novo limite de até R$ 998, de uma vez só.

Foto/ Agência Brasil/EBC

Nesta quarta-feira (18), a Caixa inicia a décima etapa de saques imediatos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Desta vez, tem direito a sacar o dinheiro quem não tem conta no banco e nasceu em novembro ou dezembro.

Nesta etapa, serão disponibilizados R$ 3,34 bilhões para mais de 8,3 milhões de trabalhadores.

Os trabalhadores podem sacar o valor já com o novo limite de R$ 998, de uma vez só. O novo limite foi liberado por meio de uma Medida Provisória na semana passada.

Tem direito a sacar R$ 998 do FGTS todo trabalhador que tinha saldo até esse valor na conta ativa – do emprego atual – ou inativa – de empregos anteriores – em 24 de julho, quando a regra do saque do FGTS entrou em vigor. Essa quantia pode ser retirada de cada conta.

Para quem tinha mais de R$ 998 na conta até 24 de julho, o limite de saque por conta segue sendo de R$ 500. Por exemplo, se o trabalhador tiver duas contas, uma com saldo de R$ 900 e outra com saldo de R$ 1.000, poderá sacar o valor total da primeira e R$ 500 da segunda. Assim, o total a sacar será de R$ 1.400.

Clientes da Caixa ou não clientes nascidos entre janeiro e outubro, que já tiveram o saque de até R$ 500 liberado, poderão sacar a quantia excedente a partir desta sexta-feira (20). Por exemplo, quem tinha exatos R$ 998 na conta, em 24 de julho, e já tiver sacado R$ 500, poderá retirar R$ 498.

Todos os trabalhadores, clientes ou não da Caixa, podem sacar o dinheiro até o dia 31 de março de 2020.

Até a última segunda (16), já foram pagos mais de R$ 22 bilhões do saque imediato do FGTS, para cerca de 51 milhões de trabalhadores. A Caixa atendeu cerca de 54% dos 96 milhões de trabalhadores contemplados e já liberou aproximadamente 57% dos R$ 40 bilhões inicialmente previstos.

A Caixa destaca que o saque imediato não altera o direito de sacar todo o saldo da conta do FGTS, caso o trabalhador seja demitido sem justa causa ou em outras hipóteses previstas em lei.

Além disso, vale destacar que esse saque imediato de até R$ 500 é diferente do saque-aniversário, uma nova modalidade de resgate do FGTS criada pelo governo, que começará a valer de 2020 em diante.

Como sacar o FGTS

Trabalhadores podem realizar os saques do FGTS em casas lotéricas, caixas eletrônicos da Caixa ou agências do banco.

Nas casas lotéricas, para sacar até R$ 100, basta levar o CPF e o documento de identificação. Para sacar mais de R$ 100, é preciso levar o documento o Cartão Cidadão e a senha ou o documento de identificação e a Senha Cidadão.

Nos caixas eletrônicos, é possível sacar com o Cartão Cidadão e a senha ou o CPF e a Senha Cidadão.

Nas agências da Caixa, é possível sacar com documento de identidade com foto, número do CPF e Carteira de Trabalho ou Cartão Cidadão e senha. Ou seja, quem não tem Cartão Cidadão ou Senha Cidadão só consegue sacar nas agências (com exceção dos trabalhadores que têm até R$ 100, que podem sacar nas casas lotéricas).

Para solicitar o Cartão Cidadão, basta ligar para o 0800 726 0207. Ele pode demorar a ser confeccionado e pode não chegar a tempo do seu período de saque, que vai até 31 de março, independentemente da sua data de nascimento.

A Caixa estendeu o horário de agências nesta quarta (18), quinta (19) e sexta (20), para realizar os pagamentos, solucionar dúvidas, promover acertos de cadastro e emitir a senha do Cartão Cidadão.

Carregando