Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Polícia Civil do Maranhão, por meio da SPCC, realiza 255 prisões nos últimos 100 dias

Dentre os destaques, as Operações “Demolição”, “Derrama”, “Persecutio”, que resultaram na prisão de vários membros de facções criminosas.

A Polícia Civil do Maranhão, por meio da Superintendência de Polícia Civil da Capital (SPCC), juntamente com suas Distritais e Seccionais, vem realizando intenso trabalho investigativo de combate à criminalidade. E o resultado desse esforço nos últimos 100 dias, quando assumiu a pasta o delegado Carlos Alessandro Rodrigues Assis, foi o cumprimento de 151 Mandados de Prisão Preventiva, 48 prisões em flagrante, 38 prisões por sentença condenatória e 18 prisões temporárias, totalizando 255 prisões.

Alguns dos suspeitos presos pela SPCC e suas seccionais, nos últimos 100 dias, na Grande São Luís (Foto: Divulgação)

Dentre os destaques, conforme o delegado Carlos Alessandro, estão a Operações “Demolição”, realizada no bairro São Raimundo, que resultou na prisão imediata de 16 membros de facção criminosa do bairro, a Operação “Derrama”, realizada nos bairros Cidade Olímpica e adjacências, que resultou na prisão imediata de 29 membros de facção criminosa, a Operação “Persecutio”, que resultou na prisão imediata de 15 elementos de facção criminosa e a Operação “Desmonte”, que prendeu acusados de vários assaltos na região da Vila Maranhão e Estiva.

O delegado também destacou a importante redução de 16,2% nas ocorrências de roubos e furtos de veículos em relação ao mesmo período do ano passado. Além das prisões, a SPCC participou da campanha “Setembro Amarelo”, de prevenção ao suicídio, a 2ª Campanha “O trânsito e a vida de alguém”, idealizada pelo Instituto Inaldo Abreu para a conscientização no trânsito, Ações Sociais no Centro da Capital visando resgatar dependentes químicos e também a arrecadação e doação de brinquedos para crianças carentes.

E, nessa semana, foi lançado o WhatsApp da SPCC com a finalidade de ser mais um canal de denúncias, com a garantia do sigilo absoluto, proporcionando, assim, auxílio nas investigações e maior interação entre a Polícia Civil e comunidade. As denúncias podem ser feitas pelo número (98) 98418-5661.

Carregando