Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Consumo virtual: controle os gastos durante a pandemia e esteja atento a golpes

Quase 20% de consumidores no Brasil realizaram a primeira compra online depois do início da pandemia de COVID-19

Foto: Reprodução

A pandemia de coronavírus está mudando o hábito de consumo dos brasileiros. Pesquisa da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico mostra que categorias de bens de consumo chegaram a ter crescimento de mais de 100% no comércio online desde o início de março. Muitas pessoas estão experimentando as compras online pela primeira vez. De acordo com a consultoria de análise de dados, Ebit|Nielsen, quase 20% de consumidores no Brasil realizaram a primeira compra online depois do início da pandemia de COVID-19.

O aumento do consumo online exige das pessoas maior atenção e um planejamento para não se desequilibrar financeiramente e para não cair em nenhum tipo de tipo de golpe. “Procure sempre utilizar sites confiáveis e de boa reputação. E quando possível, pergunte para sua rede de contatos se alguém conhece o site ou aplicativo, e utilize o cartão de crédito para compras online disponível na maioria dos bancos”, orienta Rui Borges Jr., da equipe de segurança de informação da Vale.

Cuidado com golpes virtuais

Passar mais tempo navegando e fazer compras na internet exige dos usuários atenção constante para evitar golpes virtuais, incluindo o phishing. Phishing é o ato de manipular pessoas para tentar adquirir informações como nomes de usuários, senhas, CPF, detalhes do cartão de crédito ou até mesmo dinheiro. “Procure entrar sempre no site da loja diretamente, nunca clique em um link ou em um anexo que recebeu por e-mail, SMS, WhatsApp ou outra ferramenta de troca de mensagens. Vários criminosos mudam um único carácter no endereço do site para que o cliente não perceba que está em um site falso”, explica Rui Borges Jr.

Controle de gastos

Podem surgir alguns gastos imprevistos, então o controle das finanças deve ser levado a sério. Converse com todos da família sobre o que cada um deve fazer para buscar um equilíbrio e evitar excesso de gastos online.

Confira algumas recomendações:

  • Antes de ir às compras virtuais, faça uma lista dos gastos mensais fixos e compare com seu orçamento, ou seja, quanto dinheiro está entrando e quanto está saindo.
  • Caso haja dificuldade de equilibrar as contas, se informe sobre suas opções. Evite usar o cheque especial e o rotativo do cartão de crédito. Essas formas de créditos costumam ser muito caras.
  • Evite comprar por impulso. Nesse momento, é comum que as compras online se tornem uma válvula de escape. Se tiver em dúvida, espere alguns dias para ter certeza de que quer fazer a compra.
  • Em tempo de quarentena, o delivery de refeições tornou-se muito comum. Apesar da praticidade, esse é um gasto que facilmente pode ser reduzido com planejamento e divisão de tarefas em casa.
  • Com o modelo de consumo voltado para o serviço, é normal termos diversas assinaturas de sites, aplicativos ou plataformas de streaming.  Avalie se todos são necessários, pois esses pequenos gastos se acumulam ao longo do ano.

Dicas gerais para fazer boas compras pela internet:

  • Compre de sites que você conhece, confia e já utilizou.
  • Se o preço estiver muito abaixo do valor normal desconfie. Preços muito reduzidos podem ser sinal de tentativa de fraude.
  • Opte, sempre que possível, pelo pagamento online. Evite ter contato com a máquina de cartão durante a entrega. Apesar da facilidade que trazem, as máquinas são frequentemente associadas à clonagem do cartão.
  • Se possível, pague com o cartão de crédito online. Diversos bancos oferecem essa opção nos aplicativos. Com o cartão online você compra com mais segurança pois não precisa informar os dados do seu cartão físico. O aplicativo do seu banco gera um número de cartão totalmente digital que é usado apenas para o momento da compra.
  • Websites se tornaram plataformas de vendas de diversos fornecedores que vão além das próprias lojas. Confira sempre quem é o vendedor, e, caso tenha dúvida da procedência, não realize a compra.
  • Identifique as informações de contato para minimizar o risco de se tornar vítima de um golpe virtual. Quanto mais fácil você localizar telefones, endereços e e-mail para entrar em contato com o comércio eletrônico, tirar dúvidas ou encaminhar problemas, mais confiável o site é.
  • Antes de finalizar a compra, leia a política de trocas e devoluções da empresa e verifique se está de acordo com o Código de Defesa do Consumidor. Parece trabalhoso, mas pode evitar uma dor de cabeça maior lá na frente. Caso essa modalidade de compra seja nova para você, não pense duas vezes antes de pedir indicações de parentes e amigos, sobretudo daqueles que já têm o hábito de comprar pela internet.
Carregando