Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Cratera aberta no acostamento ameaça cortar pista da BR-135, na Vila Maranhão, em São Luís

Buraco se formou fora da rodovia, avançou para o acostamento e já está chegando ao asfalto.

Erosão formada às margens da BR-135, na Vila Maranhão, deu origem a uma cratera, que já alcançou o asfalto da rodovia (Foto: Gilson Ferreira)

Uma erosão no acostamento da BR-135, na altura do Km 07, localizado na Vila Maranhão (Área Itaqui-Bacanga), em São Luís, está consumindo parte da pista da rodovia, no sentido bairro/Porto do Itaqui. No local, conforme constatado pelo Jornal Pequeno, o lugar está desprotegido, e representa um risco iminente aos veículos, que trafegam pela região, além de quem mora e trabalha próximo à rodovia.

Na região, pessoas que moram e trabalham às margens da BR-135 disseram que a cratera já existe há alguns dias. “Acho que as chuvas na encosta deixaram a terra úmida a ponto de provocar uma erosão, que invadiu a pista. Como se pode perceber, há vários blocos de asfalto soltos, devido à terra embaixo estar úmida. Isto é muito perigoso”, disse o carroceiro Jeremias Freitas, que reside na Vila Maranhão.

Jeremias contou que ainda não presenciou nenhum acidente. “Os veículos passam em alta velocidade por aqui, devido à falta de sinalização. Não vi ainda nenhum acidente, do tipo um carro ou motocicleta cair na cratera. Outra situação perigosa é que, devido ao acostamento comprometido, eu que ando de carroça e aqueles que circulam por aqui a pé precisamos invadir a pista, correndo o risco de sermos atropelados”, finalizou Jeremias.

DNIT VAI ARRUMAR

A reportagem pediu, via email, um posicionamento do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), mas até o fechamento desta matéria, no começo da noite de ontem, o órgão não havia respondido.

Em contato com o inspetor Antônio Noberto, coordenador do Núcleo de Comunicação da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no Maranhão, o JP foi informado que Dnit já tem conhecimento do problema existente na Vila Maranhão e que já, inclusive, teria programado a recuperação do trecho atingido pela erosão.

Carregando