Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Supervisora de Segurança da CCR Aeroportos concilia maternidade e carreira profissional

Natural de Cuiabá, Rosineide Miranda abraçou uma nova oportunidade profissional, deixando o Aeroporto de Navegantes, em SC, para atuar no aeródromo de São Luís.

A experiência de tornar-se mãe é um dos momentos mais marcantes na vida da mulher. Momento de intensa dedicação que, muitas vezes, chega dividindo espaço com outras realizações, entre elas, a construção da carreira tão almejada. É com esse desafio que Rosineide Miranda, Supervisora de Segurança, Proteção e Emergência da CCR Aeroportos, no Aeroporto de São Luís, está lidando agora.

Rosineide Miranda, Supervisora de Segurança, Proteção e Emergência da CCR Aeroportos (Foto: Divulgação)

Natural de Cuiabá (MT), ela recentemente abraçou uma nova oportunidade profissional, deixando o Aeroporto de Navegantes, em Santa Catarina, para atuar no aeródromo de São Luís, ambos assumidos pela CCR Aeroportos no mês de março. Enquanto se adapta à nova rotina e à nova cidade, seu filho Pedro, de 10 anos, ficou com o pai em Santa Catarina. Ela está contando os dias para reencontrá-lo.

A carreira profissional e a maternidade

Rosineide já acumula exatos 10 anos de experiência no setor aeroportuário. Tudo começou em 2012, quando assumiu o seu primeiro cargo na área e atuou no terminal de cargas do Aeroporto de Cuiabá-MT. Desde então, vem construindo sua carreira profissional e já exerceu diversas outras funções, como Apoio Administrativo, Fiscal de Terminal de Passageiros, Credenciamento Aeroportuário, Operadora de Centro de Operações e Coordenadora de Segurança Aeroportuária.

Rosineide Miranda com o filho (Foto: Divulgação)

Em um momento pessoal que atravessou recentemente, Rosineide até pensou em seguir um novo rumo profissional e estava decidida a investir na carreira de professora. “Eu não me enxergava fazendo outra coisa que não fosse trabalhar no aeroporto. Foi quando surgiu a oportunidade de me inscrever em uma seleção para CCR Aeroportos. Não pensei duas vezes. Sabia que seria um grande desafio, mas o novo sempre me instigou, não gosto de ficar parada”, conta Rosineide.

Aprovada na seleção, assim que o ano começou, Rosineide precisou deixar Santa Catarina para assumir o atual cargo de Supervisora de SPE no Aeroporto de São Luís. A nova rotina é corrida e envolve atividades que vão desde o cumprimento e fiscalização de requisitos normativos até o acompanhamento e coordenação de acessos e operações especiais. E ainda que o ambiente de trabalho seja corrido, instigante e exija, o tempo todo, um estado de alerta e prontidão para atender emergências, o maior desafio para Rosineide nessa nova trajetória é a distância.

Com a mudança de Estado, o filho da supervisora teve que ficar em Santa Catarina, enquanto ela prepara a infraestrutura necessária para a chegada de Pedro. Quando ainda em Navegantes, Rosineide sempre pode contar com a rede de apoio familiar para conciliar seus horários de trabalho com a rotina de Pedro. Hoje, para conviver com a distância, ela conta com o suporte tecnológico para matar a saudade do filho, que está aos cuidados do pai. Também priorizou a manutenção da estrutura que o filho já tinha na cidade em que moravam, até que possa proporcionar o mesmo em São Luís.

Reencontro

Os dois ainda precisarão conviver com a distância por mais um tempo, mas, nesse Dia das Mães, o presente de Rosineide será o reencontro, pois conseguirá escapar um pouco da rotina para visitar o filho. “Estava aflita, com o coração apertado, mas agora que vou dar um pulinho lá, já estou ansiosa para reencontrá-lo”, celebra a mãe do pequeno Pedro. A expectativa é de que logo, logo os dois possam estar reunidos novamente.

Carregando