Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Flávio Dino não deu aumento salarial para presos no Maranhão

Pela lei, todo preso que trabalha recebe três quartos do salário mínimo. Em vez de esse dinheiro circular nas cadeias, ele é depositado num cartão, que é usado pela família do detento

Foto: Reprodução

Circulou nas redes sociais nessa sexta-feira (3) uma suposta matéria onde o governador do Maranhão Flávio Dino teria dado aumento salarial para presos. A notícia é falsa.

A foto, onde presos seguram um cartão, trata-se do Cartão Reintegração e Cidadania, usado pelo Governo do Maranhão para evitar que dinheiro circule nas cadeias.

Pela lei federal, todo preso que trabalha recebe três quartos do salário mínimo. Em vez do dinheiro circular nas cadeias, ele é depositado num cartão, que é usado pela família do detento.

A lei determina que, do total dos rendimentos, 60% vão para os familiares (por meio do cartão); 25% vão para uma conta judicial para que o preso resgate ao final da pena; e 15% retornem ao Estado.

Ou seja, o cartão é uma maneira de racionalizar o que a lei manda não apenas no Maranhão, mas em todo o Brasil.

Quanto mais presos trabalhando no Maranhão, melhor para o Estado. Isso significa não apenas ressocialização para os detentos, mas também economia aos cofres públicos.

Só na produção de blocos para pavimentar ruas, por exemplo, o governo economiza mais de R$ 2 milhões  por ano.

Carregando