Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Homem mata esposa e se suicida dentro da Secretaria da Educação no DF

O crime aconteceu no terceiro andar do prédio onde funciona a secretaria, por volta das 11h13

Movimentação intensa na porta da Secretaria de Educação. (Foto: Caroline Cintra/Correio Braziliense)

Uma tragédia acaba de acontecer e chocar os servidores da Sede II da Secretaria de Educação do Distrito Federal, que fica na Asa Norte, Plano Piloto de Brasília. Um homem armado entrou no prédio na manhã desta segunda-feira (20) e atirou contra uma mulher e em seguida se suicidou. O homem é Sergio Murilo dos Santos. E a vítima Débora Tereza Correa, 43 anos.

O crime aconteceu no terceiro andar do prédio onde funciona a secretaria, por volta das 11h13. Segundo servidores que estavam presente no local, o tiro contra a mulher foi desferido contra o peito e o homem deu o tiro contra a sua cabeça. A vítima era servidora da Secretaria e se chama Débora, e estaria lotada no Cadastro da Subsecretaria de Gestão de Pessoas (SUGEP), que faz parte da estrutura da Secretaria de Educação do DF. A Polícia Civil do Distrito Federal já está no local. E até o momento não se tem noticio do que motivou o crime.

O Secretário de Educação do DF, Rafael Parente, se manifestou pelas redes sociais. “Houve um homicídio agora na nova Sede II, na 511 norte. Estou a caminho. A Caravana da Educação da Regional do Núcleo Bandeirante está suspensa. O primeiro relato é de que um homem matou a esposa e se suicidou”, escreveu.

PROFESSOR ARMADO

No dia 15 de março, o prédio da Secretaria de Educação do Distrito Federal viveu também momento de pânico. Um professor de 53 anos entrou no prédio com uma faca, dardos e uma besta – mesmo tipo de arma usada pelos jovens envolvidos no atentado na Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano (SP). O professor subiu até a assessoria do gabinete, no 12ª andar.

“Funcionários perceberam o cabo da besta para fora da mochila que ele carregava e acionaram a PM. Dois policiais chegaram rapidamente e o renderam”, disse na época, o Secretário de Educação, Rafael Parente, em nota a imprensa.

O professor não chegou a utilizar as armas. O homem foi preso e encaminhado à 5º Delegacia de Polícia do DF. Segundo a PM, o homem chegou à secretaria dizendo que queria uma conversa com o Secretário de Educação. Em nota, a PM diz que o homem ofereceu resistência, mas os policiais conseguiram imobilizá-lo. Dentro da mochila dele foram encontrados uma faca Imbel, uma besta e três dardos. “O homem alegou que queria encontrar o secretário, que queria mostrar esses armamentos, depois iria cometer suicídio”, informou o comunicado.

Carregando