Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Morre amiga de PM baleada em agência bancária do Jaracati em São Luís

Jovem teria sido atingida por disparo efetuado por assaltante, mas a Polícia Civil investiga para esclarecer de onde partiu o tiro

Antes de ser baleada, Camila estava no Centro Histórico, onde tirou a última foto ao lado de sua mãe. (Foto: Reprodução/TV)

Morreu, na madrugada dessa quarta-feira (12), no Hospital UDI, em São Luís, Camila Ribeiro Sousa Cardoso, de 23 anos, que havia sido baleada nas costas no último fim de semana, dentro do Banco do Brasil do Jaracati, na capital maranhense. A jovem foi alvejada em uma tentativa de “saidinha bancária”, sendo que o amigo dela, o soldado Bernardo Gusmão Alves Júnior, reagiu à investida dos suspeitos. A polícia investiga para esclarecer de onde partiu o disparou que acertou a vítima.

Segundo o delegado Márcio Dominici, do 4º Distrito Policial (DP), do Vinhais, o crime está sendo investigado como latrocínio consumado, uma vez que bandidos renderam Camila, que era sobrinha do prefeito de Santa Helena, e o soldado quando o militar sacou dinheiro da agência bancária. Ele contou que a pistola ponto 40 abandonada no banco por um dos assaltantes, depois de ser baleado na mão, está sendo averiguada pela Perícia Criminal.

O delegado frisou que a arma de fogo do policial Bernardo também será periciada, para que se descubra de onde partiu o projétil que atingiu as costas de Camila. Dominici afirmou existirem informações de que, além dos dois que entraram na agência do Jaracati, um terceiro suspeito estava dando cobertura à dupla. E que o grupo também teria praticado uma “saidinha bancária” em São Luís, horas antes, quando uma pessoa, que saía do Banco Bradesco, na Avenida dos Holandeses, foi abordada pelos assaltantes.

Conforme o delegado do 4º DP, já foi solicitada a prisão preventiva dos dois suspeitos, sendo que um foi capturado logo após a troca de tiros com o soldado no Banco do Brasil. O outro envolvido ainda não foi identificado. Márcio revelou que Camila Cardoso faleceu por volta das 4h30, sendo que, momentos antes de ir à agência com o policial, estava com a mãe no Centro Histórico de São Luís, onde as duas tiraram uma foto juntas no local onde as bandeirinhas de São João estão enfeitando o Reviver.

ENTENDA O CASO

O caso ocorreu na noite de domingo (9), por volta das 19h30, quando o policial Bernardo, lotado no 9º Batalhão de Polícia Militar (BPM), foi vítima de uma tentativa de “saidinha bancária” no Banco do Brasil do Jaracati. De acordo com depoimento prestado pelo soldado na Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), o militar desceu de uma HB 20, com Camila e outros amigos, para fazer uma operação na agência.

Após ter sacado o dinheiro, foi abordado por dois suspeitos, que mandaram o policial retornar ao caixa para realizar mais saques. Depois de ter sido rendido pelos assaltantes, o soldado reagiu ao notar que nenhum deles estava com arma em punho, sacou a sua e efetuou disparos na direção dos envolvidos. Nesse instante, houve uma troca de tiros, sendo que o militar foi atingido pelos estilhaços da porta da agência.

Camila, que foi abraçada por um dos assaltantes, recebeu um disparo nas costas, com um tiro saído da arma dos suspeitos. Essas informações foram passadas pelo soldado Bernardo, ao prestar depoimento na SHPP.

Os dois assaltantes também saíram baleados no confronto, mas fugiram em um carro modelo Fiat Palio. Em poucos instantes, foi preso um dos suspeitos, Raphael Yuri Araújo Pereira, de 27 anos, capturado no Hospital Municipal Doutor Clementino Moura (Socorrão 2).

Ele saiu recentemente do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, sendo que é considerado membro da facção Bonde dos 40 na região da Vila Passos, em São Luís. Raphael tem uma extensa ficha criminal por roubo, sendo um deles ocorrido a uma loja de roupas no Filipinho e outro registrado em uma mansão no Olho d’Água. Em desfavor dele, inclusive, há um mandado de prisão preventiva. Ele havia dado entrada no hospital por conta do tiro que pegou no confronto com o soldado Bernardo.

O comparsa dele, Caio Vinícius Araújo Costa – que tem três passagens pela polícia -, no entanto, ainda não foi localizado. Uma pistola ponto 40, com um carregador contendo três munições intactas, foi apreendida por militares na agência do Banco do Brasil do Jaracati, sendo que foi abandonada pelos assaltantes depois que um deles foi alvejado na mão.

Carregando