Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Ator Déo Garcez leva seu espetáculo de grande sucesso “Luiz Gama – Uma Voz Pela Liberdade”, para São Luís

O espetáculo acontece durante os dias 16, 17 e 18 de agosto às 20h no Teatro Arthur Azevedo

Espetáculo: Luiz Gama / Texto: Deo Garcez / Direção: Ricardo Torres - SESC Nova Iguaçu - 30.09.16 fotos: Vivian Fernández (21) 9.9716.5215 vivian.fernandez@gmail.com

O ator maranhense, Deo Garcez, das novelas “O Outro Lado do Paraíso”, “O Cravo e a Rosa” (Globo), “A Escrava Isaura” (Record) e “Carossel” (SBT), fará temporada do seu espetáculo “Luiz Gama – Uma Voz pela Liberdade” no Teatro Arthur Azevedo em São Luís – MA durante os dias 16, 17 e 18 de agosto às 20h.

O espetáculo, há quatro anos em cartaz no Rio, é um grande sucesso, conta a história de Luiz Gama, ex-escravo, que se tornou advogado, Herói da Pátria Brasileira e Patrono da Abolição da Escravatura no Brasil. Por este espetáculo e pelos seus 42 anos de carreira, o ator recebeu a Medalha Pedro Ernesto da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, a maior comenda do Estado, em março deste ano de 2019. Além de assinar o texto, Deo vive o protagonista (Luiz Gama), dividindo o palco com as atrizes Nivia Helen e Soraia Arnoni, sob a direção de Ricardo Torres.

“LUIZ GAMA: uma voz pela liberdade”
Com Deo Garcez, Nivia Helen e Soraia Arnoni
Dramaturgia: Deo Garcez
Direção: Ricardo Torres
Produção: Alan de Jesus e Mário Seixas
Classificação: LIVRE
Duração: 55 minutos

16, 17 e 18 DE AGOSTO DE 2019,
Sexta e sábado às 20h e domingo às 19h
TEATRO ARTHUR AZEVEDO
Rua do Sol, s/n – Centro São Luís – MA
Ingressos: R$ 40 inteira, R$ 30 OAB e R$ 20 meia-entrada
Vendas: Inti e bilheteria do teatro
Link de vendas:
https://teatroarthurazevedo.byinti.com/#/ticket/eventInformation/EKyeNGWm1LfihNvUMOek

SINOPSE:
A peça “LUIZ GAMA: uma voz pela liberdade” relata a história de um advogado negro que viveu entre 1830 e 1882, sofrendo todas as mazelas de uma época em que a cor era sinônimo de servidão. Mesmo nascido livre, pois seu pai era branco e sua mãe escrava alforriada, foi vendido como escravo, aos 10 anos, pelo próprio pai para pagar uma dívida de jogo. Ele mudou seu destino aprendendo a ler, escrever e, já na condição de advogado, mesmo sem ter o diploma, atuou em defesa dos negros, libertando mais de 500 escravos. Vítima de exclusão histórica, Luiz Gama recebeu em 3 de novembro de 2015, após 133 anos de sua morte, o título de Advogado da OAB.

 

Carregando