Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

HTO reduz tempo de internação de pacientes no Socorrão II de 42 para 12 dias

O Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO) funciona por meio de regulação

Foto: Reprodução

A entrega, há quase dois anos, do Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO) mudou a assistência de média e alta complexidade nas especialidades no Maranhão. Com aprovação de 97% dos pacientes atendidos, o HTO também tem impacto direto no tempo médio de internação de pacientes da ortopedia no Hospital Municipal Dr. Clementino Moura, conhecido como Socorrão II, que era 42 dias de internação foi reduzido para 12 dias.

De acordo com o chefe da ortopedia do Socorrão II, Antônio Carlos Ribeiro, o tempo médio de internação da ortopedia do hospital municipal de urgência e emergência que era 42 dias de internação foi reduzido para 12 dias (exceto curativos crônicos). A redução, segundo as informações, é de 71,5%.

Parceria

O Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO) funciona por meio de regulação, ou seja, os pacientes precisam ter encaminhamento de outras unidades de saúde. É o que acontece com os pacientes oriundos do Socorrão II.

“O HTO dá suporte ao Socorrão II porque temos um canal direto entre os hospitais. Semanalmente, recebemos uma lista com pacientes regulados com o perfil do HTO. Damos prioridade a idosos, gestantes e crianças. Por semana, a média é de 20 pacientes vindos de lá”, informou o coordenador geral da ortopedia do HTO, Newton Gripp.

Segundo o cirurgião, em pacientes fraturados o tempo pode ser um aliado ou um inimigo, visto que o corpo humano tende a consolidar as fraturas sozinho, porém fora do lugar correto, o que pode deixar sequelas nos pacientes, com redução da funcionalidade. Ou ainda apresentar complicações adicionais durante a cirurgia.

“O impacto é gigantesco no que diz respeito a todos os atores. Depois de algum tempo, o osso cola do jeito que está, vai ficar uma deformidade, uma incapacidade funcional. Fora que o risco para o paciente é maior depois de algum tempo, porque a cirurgia vai demorar mais, vai usar mais anestésico, vai ficar mais exposto a infecções, demorar mais tempo na recuperação”, ressaltou Newton Gripp.

Com o tempo de internação reduzido, a eficiência do hospital aumenta, pois aumenta a rotatividade dos leitos e diminuem o custo/paciente.

 

Carregando