Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Sampaio já mira a semifinal contra o Confiança

O primeiro confronto diante do Confiança já acontece neste sábado, em Aracaju

Foto: Reprodução

O técnico João Brigatti já garantiu seu nome na história do Sampaio com o acesso conquistado no último sábado. O treinador chegou ao clube em um momento de incertezas, e, com seu jeito franco, direto, colocou a locomotiva boliviana nos trilhos, saindo da estação de nuvens turvas rumo ao horizonte límpido.

Quando assumiu o Sampaio Corrêa, a equipe Tricolor estava fora do G4, e vinha de uma derrota por 3×0 para o Imperatriz. Brigatti logo identificou os problemas e pôs na mesa as ideias, prontamente aceitas por todo o grupo. Na sequência, uma invencibilidade de seis jogos, um empate e cinco vitórias, que garantiram a classificação ao mata-mata.

Quase afônico, ao fim da partida do acesso, Brigatti fez questão de enaltecer os jogadores, entre a emoção e a adrenalina após os intensos 90 minutos: “Esses caras são guerreiros, e merecem demais tudo isso. Sofreram muito, porque nós cobramos mesmo, e eles entenderam que para superar uma competição como essa precisavam ralar a bunda no chão. E foi o que fizeram”, declarou o comandante Tricolor.

Brigatti admiti que a vontade de celebrar não passa, mas põe os pés no chão e pede foco no restante da competição: “Todos merecem muito comemorar essa conquista, porque foi suada, mas precisamos pensar também que o campeonato não acabou. Temos uma semifinal pela frente, e agora surgem outros objetivos, que é tentar a classificação para final e brigar por esse título”, afirmou o comandante Tricolor.

Ainda contaminado pela emoção, Brigatti foi provocado sobre o seu futuro, logo após o apito final, e deu uma resposta com ar de satisfação: “O Sergio Frota é o melhor presidente que eu já trabalhei na vida. Se ele quiser, eu fico”, frisou.

O primeiro confronto diante do Confiança já acontece neste sábado, em Aracaju.

Carregando