Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Dupla é condenada a mais de 20 anos de prisão por latrocínio em Bom Jardim

Nathalia Mércya confessou em detalhes a prática do crime. Já Roberth Viana sempre negou a autoria do delito

Promotoria de Bom Jardim. (Foto: Divulgação)

Uma Denúncia oferecida pelo Ministério Público do Maranhão resultou na condenação, em 15 de agosto, dos réus Roberth Viana Brito, conhecido como Robinho, e Nathalia Mércya Vieira Sansão, conhecida como Juninho, pelo latrocínio (roubo seguido de morte) contra Welle Feitosa de Almeida, cometido em 29 de janeiro.

Roberth Viana recebeu pena de 23 anos e quatro meses de prisão, além de 144 dias-multa no valor de 1/30 do salário-mínimo. Nathalia Mércya deve cumprir 20 anos de reclusão e pagar 10 dias-multa no valor de 1/30 do salário-mínimo.

A tese do Ministério Público foi defendida pelo promotor de justiça Fábio Santos de Oliveira. Proferiu a sentença o juiz Bruno Barbosa Pinheiro.

CRIME

Segundo testemunhas, Roberth deu um soco no rosto e colocou um facão no pescoço de Welle, imobilizando-o para Nathalia retirar o dinheiro e o celular que estavam no bolso da vítima. Logo depois, Roberth aplicou dois golpes de facão no pescoço e na face da vítima. Ferido, Welle caminhou por alguns metros, mas caiu em um buraco e veio a óbito.

Informados da ocorrência, policiais militares encontraram o corpo de Welle na construção do posto de saúde da Vila Esperança, em Bom Jardim.

Nathalia Mércya confessou em detalhes a prática do crime. Já Roberth Viana sempre negou a autoria do delito, mas não juntou qualquer prova que invalidasse os depoimentos que constam nos autos.

Carregando