Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Internos devem produzir móveis planejados para órgãos estaduais

A previsão é de que, até fevereiro de 2019, sejam fabricados 2.675 móveis para 13 instituições.

Internos trabalham na produção de móveis projetados (Foto: Divulgação)

Com apenas quatro meses de funcionamento da marcenaria instalada na sede da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), localizada na Vila Palmeira, 33 internos do sistema prisional do Maranhão já produziram mais de 1.200 móveis planejados em MDF para quatro órgãos estaduais. A previsão é de que, até fevereiro de 2019, sejam fabricados 2.675 móveis para 13 instituições.

Toda a linha de produção é realizada com a supervisão e auxílio de cinco profissionais que instruem os custodiados. A Seap é responsável por ações que vão desde a execução do projeto, orçamento, fabricação, montagem e entrega ao cliente.

Na marcenaria são produzidos móveis planejados em MDF para ambientes de escritório, trabalho, consultório, cozinha. Entre as peças confeccionadas estão mesas, estações de trabalhos, armários, gaveteiros, balcões, aparadores, bancos, cadeiras e projetos específicos que podem ser solicitados de acordo com a necessidade de cada parceiro.

Além disso, toda a madeira adquirida para a marcenaria atende os requisitos de excelência, sustentabilidade e cumpre as leis ambientais.

A Seap produziu 1.275 móveis planejados para a Secretaria de Governo (Segov), que mobiliaram o edifício João Gourlart, a Secretaria Estratégica de Relações Institucionais (SRI), o Batalhão de Polícia Militar Tiradentes, e o Batalhão da Polícia Militar, no Parque do Rangedor.

Existe uma estimativa de fabricação de 1.400 móveis para mobiliar os núcleos da Defensoria Pública do Estado do Maranhão (DPE-MA), que funcionam no Fórum de São Luís, na área Itaqui-Bacanga e no município de Penalva. Também serão beneficiados com essa movelaria a Secretária de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema), a Secretaria Adjunta de Tecnologia da Informação (Seati), a Escola de Governo (Egma), o Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) e a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged).

Carregando