Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Como o Egito se manteve turisticamente atrativo e o que podemos aprender com isso

O Egito é o país mais visitado do continente Africano e surpreende ao se manter atrativo para os turistas ao longo dos anos.

Egito é o país mais visitado do continente africano (Foto: Divulgação)

A presença de belezas naturais, influências de uma cultura rica e o forte apelo histórico: será que somente essa combinação garante o interesse dos turistas ao longo dos anos? Quando pensamos no Egito, logo lembramos das pirâmides, mas outros elementos ajudaram o país a ser, até hoje, relevante para os visitantes. Descubra como o Egito se manteve turisticamente atrativo e o que podemos aprender com isso.

Crescimento das viagens para o continente Africano

Se hoje uma viagem para o Egito está nos sonhos de centenas de pessoas ao redor do mundo, nem sempre o pensamento foi esse. Por muito tempo, as pessoas consideraram a África como um continente perdido, um destino procurado somente por biólogos e pesquisadores que queriam entender melhor a vida na selva ou aspectos históricos.

Quando a tentativa de mudança de imagem começou na África, o continente tinha à seu favor as belezas naturais e uma vasta gama de construções históricas, e contra as guerras civis que aconteciam (e ainda acontecem). Então, como foi que o continente africano conseguiu ter um bom crescimento nos números de turismo nos últimos anos?

A resposta é simples: estruturação. Algumas ideias foram desenvolvidas para que o turista se sentisse mais acolhido e entendesse que uma viagem à África não necessariamente significa desconforto. Essa estruturação passou por todos os países: o Egito ao oferecer mais do que as pirâmides, a África do Sul à ir além dos cenários naturais e até as áreas de selva ao oferecer um serviço completo e seguro para os visitantes.

Atualmente, o Egito é o país mais visitado do continente africano. Ainda que não esteja entre os 25 países mais visitados do mundo, fica muito perto desse Top 25. Mas como é possível que o país ainda desperte tanta a atenção do público e fique no imaginário dos turistas?

Como o Egito se mantém atrativo

Quando você pensa no Egito, provavelmente lembra das incríveis pirâmides. Apesar de esse continuar sendo o principal atrativo do país, ao longo dos anos iniciativas públicas e privadas fizeram com que surgisse outros serviços e pontos turísticos, construindo um roteiro nada tradicional, o que permite que as pessoas tenham vontade de voltar após a primeira visita.

A verdade é que tão importante quanto receber novos visitantes é manter o desejo de voltar naqueles que já estiveram no local anteriormente. Dessa forma, o mais comum é que em uma primeira visita o turista opte pelos passeios mais tradicionais, com as pirâmides e áreas históricas. Já em uma segunda estada, o turista pode apostar em itens diferentes, como um cruzeiro pelo Rio Nilo, um passeio de balão ou mesmo a visita em museus que foram construídos com artefatos históricos do país.

Foi graças à chegada de novas propostas turísticas que o Egito conseguiu se manter atrativo ao longo dos anos. A divulgação em redes sociais, incluindo vídeos com influenciadores digitais de todo o mundo, também foi importante nessa tarefa. E claro, preparar o país para receber turistas de diferentes lugares. Hoje, não é difícil encontrar um guia para fazer um passeio que fale português, algo impensável há 50 anos. Sinal de que o Egito entendeu que se adaptar é fundamental para manter sua relevância.

Mas o que nós podemos aprender com isso?

Todos os maranhenses têm um carinho especial por São Luís e sabem muito bem o quanto a cidade tem potencial turístico. Entretanto, nas pesquisas realizadas anualmente, nossa capital ainda não chega ao top 10 das cidades mais visitadas do Brasil. E o Egito é um bom exemplo de um caminho a ser seguido para mudar esse panorama.

Em comum com o Egito, São Luís tem as belezas naturais, a forte presença de construções históricas e uma cultura riquíssima. Mas ainda é perceptível o quanto o público interno e externo não conhece a cidade, e portanto, não inclui esse destino em seus planos. Um bom começo é uma maior divulgação da internet, afinal, boa parte dos turistas elaboram seus roteiros por meio de pesquisas online.

Além disso, os serviços e a estrutura para os turistas pode ser ainda melhor do que é oferecido hoje. Ao focar em um mercado externo, é necessário que os profissionais das mais diversas áreas estejam preparados para atender diferentes nacionalidades. E claro, é sempre bom contar com novos atrativos para que o turista tenha vontade de voltar.

São Luís já é uma cidade belíssima, mas certamente, é possível deixar o turismo ainda melhor. E nada como se espelhar em cidades com características semelhantes para essa tarefa, não é mesmo?

Carregando