Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Rubens Jr defende atenção especial às crianças

O pré-candidato à prefeitura de São Luís defendeu tratamento especial dedicado à Primeira Infância.

Rubens Jr vai iniciar o movimento "Diálogos por São Luís" (Foto: Divulgação)

O agora pré-candidato oficial do PCdoB à prefeitura de São Luís em 2020, Rubens Jr, fez uma live em suas redes sociais nessa terça-feira (11). O tratamento especial dedicado à Primeira Infância foi principal tema do bate-papo, que resultará no movimento “Diálogos por São Luís”.

Rubens, que é deputado federal licenciado e secretário das Cidades e Desenvolvimento Urbano do Maranhão, apresentou o primeiro ponto de discussão de seu plano de governo, e assumiu a responsabilidade de seguir os passos do governador Flávio Dino, e cumprir com a maioria das propostas.

A intenção de Rubens Jr é dar atenção às crianças que se encontram na faixa etária de 0 a 6 anos, com cuidados que resultem em melhor qualidade de vida. “Se nós não cuidarmos de nossas crianças, perderemos mais uma geração. Se a gente prioriza exatamente essas crianças, temos a certeza que todos os indicadores relacionados à sua vida serão bem melhores”, explica Rubens.

Segundo o pré-candidato, investir na educação nessa fase, pode garantir um futuro melhor, com mais oportunidades. “Se a criança tem uma educação de qualidade entre 0 e 6 anos, ela aumenta as chances de concluir o ensino médio, de ter acesso a uma faculdade, diminuir as chances de entrar no mundo da criminalidade, diminui as chances de uma gravidez precoce. Por isso, essa será a nossa prioridade!”, afirma.

Para enfrentar os desafios que a educação nessa fase apresenta, Rubens aponta algumas medidas urgentes que deverão ser tomadas, como a qualificação dos professores da educação infantil.

Com base no Censo de 2018, o pré-candidato cita que 40% dos educadores de crianças de 0 a 3 anos, possuem apenas o nível médio. “Se nós não conseguirmos qualificar melhor os nossos professores, que estão cuidando das nossas crianças, teremos déficit de leitura, déficit na matemática, e chegarão no ensino médio sem condições de disputar uma vaga no Enem, nem pro mercado de trabalho”, enfatiza.

Carregando