Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Endometriose atinge 15% das mulheres no Brasil; saiba o que é e como tratar essa doença

A afecção inflamatória provocada por células do endométrio, em vez de serem expelidas, migram no sentido oposto e caem nos ovários.

Foto: Reprodução

A Endometriose é uma afecção inflamatória provocada por células do endométrio que, em vez de serem expelidas, migram no sentido oposto e caem nos ovários ou na cavidade abdominal, onde voltam a multiplicar-se e a sangrar. As causas da doença ainda não são muito claras.

Uma das hipóteses é que parte do sangue reflua através das tubas uterinas durante a menstruação e se deposite em outros órgãos. Outra hipótese é que a causa seja genética e esteja relacionada com possíveis deficiências do sistema imunológico.

No entrando, apesar da sua origem ainda não ter sido identificada, cerca de 10% a 15% das mulheres brasileiras são afetadas pela doença. Por isso, é necessário um diagnóstico preciso e um tratamento adequado.

TRATAMENTO “O tratamento da endometriose é individualizado, pois é necessário se levar em consideração diversos aspectos da vida da paciente para definição da melhor conduta terapêutica, que pode melhorar a sua qualidade de vida”, explica o ginecologista e coordenador do Núcleo de Endometriose do Hospital São Domingos, Dr. Alisson Chianca.

Os sintomas da doença podem surgir na adolescência como cólica menstrual forte, dores durante a relação sexual, entre as menstruações, ao defecar e ao urinar, sangramento na urina ou nas fezes e infertilidade.

“A endomentriose é uma doença que tem quatro estágios básicos, sendo o primeiro moderado, com difícil identificação da doença, no qual se faz necessário o acompanhamento com profissional especialista para observar os sutis sinais da doença; e o último estágio é o mais severo, quando há um comprometimento do útero, devido a infiltração do tecido endometrial”, completa Dr. Alisson Chianca.

SINTOMAS DA ENDOMETRIOSE

• Dor pélvica, quase sempre associada ao ciclo menstrual

• Dismenorreia (dores no período menstrual)

• Dores nas relações sexuais com penetração

• Dores ao urinar e evacuar, especialmente no período menstrual

• Infertilidade

• Fadiga

• Diarreia

Carregando