Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Ônibus do transporte urbano de São Luís estão sendo higienizados

O Decreto Municipal Nº 54.890 foi assinado na terça-feira (17) pelo prefeito Edivaldo e reforça as ações de prevenção ao novo coronavírus

Prefeitura de São Luís inicia fiscalização para garantir higienização do transporte urbano da capital (Foto: Biné Morais)

Foi iniciada nessa quarta-feira (18), pelas empresas de transporte urbano da capital, a fiscalização da higienização do transporte urbano.

O decreto municipal recomenda que as empresas que prestam os serviços de transporte urbano mantenham uma rotina diária de limpeza dos veículos nas áreas de contato dos passageiros como barras, portas, janelas etc. A limpeza deve ser feita com água e sabão ou álcool em gel a 70%. Diariamente, 550 mil pessoas utilizam o transporte coletivo em São Luís.

A higienização fica a cargo de equipes das próprias empresas que operam as linhas de ônibus de São Luís. À Prefeitura vai acompanhar a ação para garantir que o trabalho seja executado corretamente. Este serviço começou a ser feito nesta quarta-feira (18) e ocorrerá em duas etapas.

Diariamente, toda a frota de ônibus do transporte urbano de São Luís já é limpa nas garagens ao fim de cada dia de trabalho. Quando os ônibus começam a operar no início da manhã seguinte todos os veículos saem das garagens limpos. A partir de agora, além da limpeza padrão, os ônibus serão higienizados com álcool em gel a 70% para evitar a proliferação de agentes causadores de doenças.

Neste primeiro dia o trabalho foi feito na própria garagem, mas a partir da semana que vem ele será executado ao longo do dia nos cinco terminais da integração. Todo o trabalho será acompanhado por agentes de Trânsito da Prefeitura de São Luís.

Além da higienização, os profissionais que atuam no Sistema de Transporte Coletivo de São Luís em contato direto com os usuários, motoristas e cobradores, estão recebendo orientações de higiene e outros procedimentos que contribuam para evitar a contaminação por coronavírus, H1N1 e Influenza.

Carregando