Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Supermercados e farmácias estão fora da decisão judicial de lockdown na região metropolitana de São luís

O juiz acatou Ação Civil Pública proposta pelo Ministério Público e determinou que o governo adote regras mais rígidas de confinamento

Supermercados estão fora da decisão judicial de lockdown (Foto: Divulgação)

Supermercados, farmácias, serviços essenciais, serviços ininterruptos, como portos e indústrias que trabalhem em turnos de 24h, estão fora da decisão judicial de lockdown em São Luís, Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar. A determinação foi tomada nessa quinta-feira, 30, pelo juiz Douglas de Melo Martins, titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos.

O juiz acatou Ação Civil Pública proposta pelo Ministério Público Estadual e determinou que o Governo do Estado adote regras mais rígidas de confinamento em toda a Região Metropolitana de São Luís. O magistrado enumera medidas não farmacológicas contra a disseminação do vírus causador da Covid-19, o lockdown, que deve valer inicialmente pelo prazo de 10 dias, a partir do próximo dia 05 de maio.

Na noite dessa quinta-feira, 30, foi registrado um número elevado de pessoas nos mais diversos supermercados da cidade, causando grande aglomeração de pessoas, fator considerado de risco para o contágio por especialistas da saúde. Atitude considerada equivocada, haja visto que a determinação não atinge serviços essenciais, como é o caso dos supermercados.

“Sobre a decisão judicial de bloqueio na Ilha de São Luís, farei uma entrevista coletiva nesta sexta-feira. Desde logo, informo que evidentemente a decisão do Judiciário será cumprida. Esclareço, contudo, que atividades essenciais, como alimentação e remédios, continuarão abertas”, escreveu o governador Flávio Dino em suas redes sociais.

O secretário de Comunicação e Assuntos Políticos do governo, Rodrigo Lado, reforçou as palavras do governador: “Sobre a decisão judicial de lockdown (bloqueio) da Ilha de São Luís, é importante destacar que supermercados continuarão abertos e abastecidos, pois as cargas seguirão entrando na ilha. Nada de correr para supermercados”, postou no Twitter.

Carregando