Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Busca pelo seguro-desemprego provoca fila na volta do atendimento presencial do Sine

Na agência localizada na Rua do Sol, são entregues 50 senhas por dia, a partir das 8h

Mesmo com a limitação de senhas, muitas pessoas procuraram o Sine (Foto: Francisco Silva)

Na manhã dessa segunda-feira (8), muitas pessoas buscaram dar entrada no seguro-desemprego, nas agências do Sistema Nacional de Emprego (Sine), em São Luís. As unidades na Rua do Sol, nº 191, centro da capital maranhense; e na Rua China, no bairro Anjo da Guarda, foram reabertas ontem, com atendimento presencial exclusivo para a população que precisa deste benefício.

No Sine do Centro, houve fila para as 50 senhas que estão sendo distribuídas por dia (no Anjo da Guarda, são 30 senhas diárias). A limitação das senhas seria para evitar aglomerações de pessoas na unidade, durante a pandemia de Covid-19.

No Sine da Rua do Sol, por volta das 10h, as senhas já tinham sido todas distribuídas, enquanto ainda havia uma fila aguardando por elas. ValdeilsonAsssis, de 34 anos, é vigilante e foi demitido há dois meses.

“Cheguei às 9h40 na agência da Rua do Sol, fiquei ainda uns 20 minutos na fila, mas depois desse tempo, quem aguardava senha foi avisado por um funcionário que a quantidade limitada de 50 já tinha sido distribuída. Será que vou ter que vir aqui pela madrugada?”, informou Valdeilson.

“Eu trabalhava como pedreiro em uma construtora. Fui demitido ainda na primeira semana do isolamento social. Não sei mexer com possíveis ferramentas online, que permitem o envio do requerimento ao segurodesemprego. Então, estava esperando por todo esse período a reabertura do Sine. Ainda bem que consegui dar entrada, agora é só esperar a liberação da primeira parcela”, informou Sebastião Silva Melo, de 49 anos, morador do Bairro de Fátima, que disse ter chegado ao Sine da Rua do Sol por volta das 7h dessa segunda-feira.

De acordo com a Secretaria de Estado do Trabalho e da Economia Solidária (Setres), o trabalhador doméstico tem o prazo de 90 dias e o formal de até 120 dias, a partir da data de desligamento para solicitar o auxílio temporário.

Veja o que é preciso para solicitar o benefício do seguro-desemprego

– Apresentar o requerimento de seguro-desemprego, assinado e carimbado pelo empregador e assinado pelo trabalhador;

– o comunicado de dispensa emitido pela empresa no ato da demissão;

– a cópia da rescisão de contrato de trabalho, assinados pelo empregador e trabalhador;

– carteira de trabalho (cópias das páginas que contém os dados pessoais e todos os registros;

– o comprovante de saque do FGTS (pode ser extrato também);

– e CPF.

Caso não seja possível comparecer em nenhuma das unidades, o trabalhador pode optar pelo atendimento virtual, por meio do e-mail segurodesemprego. sine@setres.ma.gov. Toda a documentação deverá ser enviada, sendo sujeita à análise técnica por 10 dias úteis.

Carregando