Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Reconstituição do assassinato do publicitário Diogo Costa ocorrerá nesta segunda-feira

Polícia espera entender exatamente a dinâmica do crime, tendo como base imagens de videomonitoramento e depoimento de testemunhas

A reconstituição do assassinato do publicitário Diogo Adriano Costa, 41 anos, será realizada nesta segunda-feira, 29, de acordo com a Polícia Civil. O crime ocorreu no último dia 16 de junho, na Lagoa da Jansen, em São Luís. Assassino confesso, Raimundo Cláudio Diniz se apresentou com um advogado na sexta-feira, 26, e está preso desde então.

De acordo com o delegado George Marques, a reconstituição tem o objetivo de entender exatamente a dinâmica do crime, tendo como base as imagens das câmeras de videomonitoramento, depoimento de testemunhas, além da confissão do autor do crime.

Durante o interrogatório, feito por quatro delegados, na Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), Raimundo Diniz narrou como se deu o roubo do Argo vermelho, a discussão que resultou na morte de Diogo e a venda do veículo usado durante o homicídio, comprado por um homem da cidade de Santa Helena. Raimundo, também, disse estar arrependido de ter efetuado o tiro que vitimou o publicitário.

Raimundo Cláudio Diniz confessou ter matado o publicitário e se diz arrependido (Foto: Divulgação)

Ainda em seu depoimento, na sede da SHPP, Raimundo Diniz informou que no dia da morte de Diogo Costa estava acompanhado de “Gordo” e “Koreano”, no Argo vermelho, com destino à Avenida Litorânea, sendo ele o motorista. O interrogado disse recordar que, em uma rua próxima à Lagoa da Jansen, observou um veículo branco saindo, bruscamente, da garagem de um prédio; tendo ele desviado do veículo, para evitar uma colisão, e seguido em frente. Raimundo afirmou que não buzinou, mas Diogo sim.

Raimundo contou, ainda, que, quando já se aproximava para chegar à avenida da Lagoa, foi “trancado” pelo veículo branco, para em seguida o condutor descer e passar passado a gesticular com os dedos, xingando o preso com palavrões. Nesse momento, Raimundo disse ter baixado o vidro da porta do motorista, quando Diogo Costa teria se aproximado e aplicado um tapa nos peitos do suspeito. Conforme Diniz, ele teria perguntado o que estava acontecendo, mas o publicitário continuou gesticulando e o ofendendo; ocasião na qual, o preso pegou o revólver que estava nas mãos de “Gordo” e efetuou o disparo em Diogo, que foi atingido no pescoço e morreu ainda no local.

Após o crime, conforme Raimundo Diniz, ele foi para seu apartamento, seguindo pela Litorânea, Olho d’Água e Turu, pela Avenida São Luís Rei de França. E que, ainda passou no São Cristóvão, para deixar “Gordo” e “Koreano” em casa, próximo à localidade conhecida como “Baixão”. Ele disse que a arma usada no crime foi entregue de volta para “Gordo”.

Carregando