Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Polícia Civil contabiliza mais de mil prisões no interior do Estado no semestre

O trabalho integra planejamento para combate a casos como assaltos, roubo de cargas e o tráfico de drogas e armas.

SPCI contabiliza quase uma tonelada de apreensões (Foto: Divulgação)

A Segurança Pública intensificou operações e ações de rotina na contenção do crime em todo o Estado, com reforço nas cidades do interior. O trabalho, desenvolvido pela Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI), integra planejamento para combate a casos como assaltos, roubo de cargas e o tráfico de drogas e armas. De janeiro a junho deste ano, foram mais de mil prisões – incluindo membros do crime organizado – apreensão de mais de 140 armas de fogo e mais de 800 quilos de drogas.

“O cenário é de risco e de consequências irreparáveis para a população, diante da pandemia do novo coronavírus. No que diz respeito à segurança pública, a Polícia Civil tem colocado à disposição todo um aparato para a manutenção da segurança, proteção das pessoas e controle da criminalidade”, pontua o titular da SPCI, delegado Guilherme Luiz Campelo dos Santos. As operações têm apoio das delegacias regionais e municipais, demais superintendências da Policia Civil e Polícia Militar.

Do total de prisões – 1012 – mais de 450 são flagrantes. A SPCI contabiliza ainda a apreensão de 143 armas de fogo (incluindo fuzis), 853 quilos de drogas diversas (maconha, cocaína e crack), além de mercadorias contrabandeadas, dinheiro em espécie, álcool em gel falsificado, quase cinco mil munições, veículos, dinamite, aparelhos celular e carga de soja avaliada em R$ 250 mil.

Entre os casos está operação no município de Zé Doca, em maio, para combate à venda ilegal de arma de fogo. A ação resultou em uma prisão e apreensão de 2.953 munições de diversos calibres. Com o suspeito a polícia encontrou ainda acessórios (espoletas, pólvoras, balins, estojos vazios) e mais de R$ 1,3 mil em dinheiro. No início de junho, a SPCI desarticulou quadrilha de assalto a banco, com prisão de cinco pessoas e apreensão de cinco fuzis, uma pistola, dinamites e várias munições.

Em 14 de junho, na operação Corta Fogo, em Pedreiras, a polícia apreendeu 1.880 munições, armas de fogo e mais seis mil espoletas, comercializados ilegalmente na cidade. Foram apreendidos ainda vários remédios vendidos sob prescrição médica. Em operação contra roubo a carga, a polícia recuperou 180 toneladas de soja, avaliadas em R$ 250 mil. Seis pessoas foram presas em flagrante por furto qualificado e receptação.

Foi dado cumprimento a 13 mandados de prisão preventiva contra membros de organização criminosa e outros 10 mandados de busca e apreensão domiciliar, na operação denominada Carga Pesada. A quadrilha atuava no roubo a carga e caminhões no Maranhão e Piauí. Em Caxias, 70 frascos de álcool em gel falsificado foram apreendidos. A SPCI possui canal de denúncia no WhatsApp (98) 98422-5028, funcionando 24 horas e com sigilo da fonte garantido.

Apreensão de drogas

Em operações de combate ao tráfico de drogas, a SPCI contabiliza quase uma tonelada de apreensões, além de prisões. Em janeiro, na cidade de Pedro do Rosário, a polícia descobriu e incinerou mais de dois mil pés de maconha. Foram apreendidas armas de fogo, sementes, adubo, ferramentas para cultivo e três pessoas detidas em flagrante e autuadas por tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo.

Em fevereiro, na cidade de Buriticupu, um homem é preso com cerca de 40 quilos de maconha. Em maio, na cidade de Governador Newton Bello, operação resulta na apreensão de aproximadamente 250 quilos de maconha. Na cidade de Luís Domingues, carga com mais de 800 caixas de cigarros contrabandeados – cerca de 170 mil cigarros, foi interceptada em barreira policial. E em junho, em Buriticupu, apreensão de mais 80 quilos de maconha, cinco armas, quatro motos e ainda, quatro suspeitos presos.

Carregando