Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Pesquisa aponta reeleição do prefeito Carlinhos Barros em Vargem Grande

Ele aparece com 52 % das intenções de voto na sondagem estatística promovida pelo Exata

Pesquisa aponta reeleição do prefeito Carlinhos Barros (Foto: Divulgação)

Pesquisa do Instituto Exata revela que, se as eleições fossem hoje, o prefeito de Vargem Grande, Carlinhos Barros (PCdoB), conquistaria a reeleição. Ele aparece com 52 % das intenções de voto na sondagem estatística promovida pelo Exata, nos dias 24, 25 e 26 de setembro de 2020. O instituto ouviu 402 eleitores no município.

A pesquisa, com margem de erro estimada em 4% para mais ou para menos e intervalo de confiança de 95%, foi registrada na Justiça Eleitoral, na data de 02/10/2020, sob o número de identificação: MA-04805/2020.

Dada a definição do quadro eleitoral local, a pesquisa considera apenas um cenário, o oficial, no qual se enfrentariam o atual prefeito, Carlinhos Barros, o ex-prefeito da cidade, Dr. Miguel (MDB) e Geraldo Rodrigues (DEM) .

Nesse cenário único, modalidade estimulada, Carlinhos Barros seria reeleito com 52% das intenções de voto, Miguel teria 29% e Geraldo, 7%. O percentual de votos nulos seria de 3%. Não sabe e não respondeu: 9%. Desta forma, nem mesmo com os percentuais dos dois oponentes somados, a reeleição do candidato Carlinhos Barros seria ameaçada.

O Instituto Exata aferiu ainda a rejeição dos candidatos junto ao eleitorado. Carlinhos Barros teve a menor rejeição dentre os três candidatos, 25%. Geraldo é o candidato mais rejeitado, com 43%, seguido por Miguel, com 40%.

O Instituto aferiu também o índice de aprovação da atual administração pública municipal de Vargem Grande. 65% dos pesquisados aprovam a atual gestão, 30% não aprovam e 5% não sabem ou não responderam.

Portanto, no município de Vargem Grande, com altos índices de aprovação de sua gestão, baixíssimos níveis de rejeição e a maior intenção de votos, segundo a Exata, Carlinhos Barros seria reconduzido ao cargo de prefeito, se as eleições fossem hoje.

Carregando