Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Com estrutura comprometida, ‘abrigo da João Lisboa’ é derrubado e espaço voltará a ser jardim público original

Demolição da construção foi autorizada pelo Iphan

Espaço conhecido como “Abrigo da João Lisboa” foi demolido ontem, para dar lugar a um jardim público (Foto: Honório Moreira)

A Prefeitura de São Luís informou vai reconstruir o jardim público que existia originalmente no local em que estava instalada a edificação comercial popularmente conhecida como “abrigo”, localizada na praça João Lisboa, no centro da capital.

A edificação da década de 1950, com boxes e área de banheiros, que estava com problemas estruturais graves, foi demolida nesse sábado (17). O grau de comprometimento da estrutura, que ameaçava ruir, foi demonstrado por meio de laudos técnicos e sua demolição autorizada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

No local, a Prefeitura executa, por meio do programa São Luís em Obras, reforma estrutural de todo o conjunto formado ainda pela Praça João Lisboa, Rua de Nazaré e entorno. O objetivo é de recuperar as características arquitetônicas originais dos logradouros históricos. A obra tem parceria com o Iphan.

A reconstrução do jardim público se dá também porque em seu laudo o Iphan sugere que nenhuma outra edificação seja erguida no local, garantindo, deste modo, o restabelecimento do visual original do conjunto arquitetônico e paisagístico da região.

Conforme solicitado pelo órgão federal, quando da emissão de laudo para demolição, o Impur já apresentou projeto de requalificado do espaço, obra que será iniciada de forma imediata.

De acordo com o presidente do Instituto Municipal da Paisagem Urbana (Impur), Fábio Henrique Carvalho, no local onde existia o abrigo da Praça João Lisboa havia originalmente um jardim público que será reconstituído.

“A área ocupada pelo abrigo receberá novo projeto paisagístico para embelezar ainda mais a região. O jardim será feito com piso em pedra portuguesa e no seu entorno serão instalados bancos de ferro fundidos com madeira. Será um lugar sombreado, pois plantaremos árvores no espaço. Será uma área voltada para a contemplação, leitura e descanso, como era na sua configuração original”, disse.

Em relação às pessoas que trabalhavam no local, Fábio Henrique informou que, seguindo determinação do prefeito Edivaldo, os processos para indenização estão em fase de homologação para pagamento e foi oferecido apoio para recolocação de seus comércios em outras áreas.

REFORMA

Com mais de 12 mil metros quadrados, a área que compreende a Praça João Lisboa, Largo do Carmo, Rua de Nazaré e entorno é uma as regiões mais antigas da cidade e foi palco de importantes eventos da história de São Luís. Toda a área está passando por reforma estrutural.

Já foram concluídas toda a parte da rede elétrica, hidráulica e as galerias para escoamento da água das chuvas. Também já foram instaladas parte das novas luminárias, lixeiras e bancos.

O conjunto também está ganhando nova sinalização turística e placas contando a história do espaço e dos monumentos que o compõem.

Todos os espaços estão passando por reforma estrutural com o objetivo de resgatar as características e usos originais destes espaços urbanos. Desta forma garante-se a recuperação do patrimônio histórico, incentiva-se o turismo e o comércio local, além de recuperar áreas de lazer e convivência que estavam abandonadas.

Carregando