Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Comércio contribuiu para o crescimento do PIB no Maranhão

De acordo com o IBGE, o crescimento real da economia maranhense foi de 2,9% em 2018, a maior alta em todo o Nordeste.

CDL solicita normalização do horário comercial em São Luís (Foto: Divulgação)

Recentemente foi divulgado o último PIB, o de 2018, e o Maranhão foi o estado que mais cresceu no Nordeste, de acordo com dados do IBGE. O PIB é a soma do valor dos bens e serviços finais produzidos numa economia em determinado período, é o agregado macroeconômico considerado como principal indicador da atividade econômica.

De acordo com o IBGE, o crescimento real da economia maranhense foi de 2,9% em 2018, a maior alta em todo o Nordeste. E também acima da média do Brasil, que ficou em 1,8%. Em recente apresentação, o Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (IMESC) divulgou que a produção industrial cresceu 3%, contra a retração de 2,5% em 2017, puxado pela atividade de metalurgia, segundo dados da Pesquisa Industrial Anual (PIA).

A atividade de comércio varejista apresentou o maior avanço: de 6,1% no volume de vendas, segundo a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC). O setor primário apresentou uma queda na produção, porém a safra de grãos do Maranhão bateu recorde em 2018, com o milho cedendo lugar para a soja.

EMPREGOS

Do ponto vista do mercado trabalho formal, houve uma ampliação dos empregos formais, com o aumento contratações. A remuneração média do emprego formal ficou em R$ 2.645,00, representando um crescimento nominal de 1,3% em relação ao ano anterior. O estoque de emprego formal chegou a 747.143, o que significa crescimento de 4,8% em relação ao ano anterior.

Carregando