Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Grupo de Trabalho Brasil-EUA deve incluir Zona de Exportação do Maranhão entre as prioridades de 2021

O grupo ainda discutiu outros projetos que podem impulsionar o crescimento econômico do Maranhão.

Grupo de Trabalho deve incluir Zona de Exportação do Maranhão entre as prioridades (Foto: Divulgação)

O Grupo de Trabalho do Espaço DID (Diálogo da Indústria da Defesa) Brasil- Estados Unidos, se reuniu nessa segunda-feira (7) para avaliar as atividades de 2020 e traçar estratégias de ações para 2021, incluindo entre as suas prioridades a Zona de Exportação do Maranhão (Zema).

Composto pelo Ministério da Defesa, Forças Armadas, Força Aérea Brasileira (FAB), Agência Espacial Brasileira (AEB), Departamento de Comércio dos Estados Unidos e outros representantes dos dois países, o grupo tem como objetivo discutir o planejamento estratégico para o Centro Espacial de Alcântara, bem como suas viabilidades comerciais, incluindo a exportação de tecnologias para o Brasil.

O senador Roberto Rocha (PSDB) foi convidado a participar da reunião remota do grupo. Na oportunidade, o parlamentar relatou atualizações sobre o andamento da implantação da Zona de Exportação do Maranhão (Zema), projeto, segundo ele, “revolucionário e transformador para o desenvolvimento econômico do Maranhão”.

Segundo o senador, a Zema se encaixa no perfil da indústria aeroespacial, uma vez que poderá fabricar componentes e equipamentos aeroespaciais, gerando uma cadeia produtiva internacional.

O grupo ainda discutiu outros projetos que podem impulsionar o crescimento econômico do Maranhão. Para 2021, outras perspectivas bilaterais estão previstas no sentido de reforçar o programa espacial entre os dois países. Uma delas é a acessibilidade, via ferrovia, para o transporte de equipamentos de alta tecnologia até a base maranhense.

COMPLEXO PORTUÁRIO

Durante a reunião, Roberto Rocha – que em 2019 foi o relator no Senado do Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST) para uso comercial da Base de Alcântara – explicou algumas ações necessárias à logística de transporte.

“O complexo portuário de São Luís é ligado a três ferrovias, o que faz a logística para transporte perfeitamente viável. Mas, para isso, nós não podemos contar com rodovias distantes e esburacadas, por questões de segurança no transporte do equipamento, que é de alta tecnologia. O ideal é que seja feita a menor distância entre a Base de Alcântara e o Porto do Itaqui”, destacou o senador.

Sobre a ZEMA?

É um Projeto de Lei de incentivo econômico para a promoção do desenvolvimento regional e nacional, a partir da localização geográfica do Complexo Portuário do Itaqui, na ilha de São Luís.

O que não é a ZEMA?

– Uma Zona Franca voltada para o consumo interno, a exemplo de Manaus;

– Uma política de isenção ou redução de tributos;

– Um estímulo à guerra fiscal entre estados.

Carregando