Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

PM reformado é preso em São Luís por suspeita de fornecer armas a organização criminosa

O militar estava sendo investigado desde a operação Pecus, deflagrada no mês agosto, em cidades da Baixada Maranhense e na capital.

Foto: Ilustração

Um sargento reformado da Polícia Militar, identificado como Luís Mário do Espírito Santo Leite, foi preso preventivamente, na tarde de ontem (9), no bairro da Vila Embratel, em São Luíssuspeito de ser responsável por fornecer armas de fogo para integrantes da facção criminosa Primeiro Comando do Maranhão (PCM).

Segundo a Polícia Civil, por meio da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), o militar estava sendo investigado desde a operação Pecus, deflagrada no dia 21 de agosto deste ano, em cidades da Baixada Maranhense e na capital. Na ocasião, PM foi preso em flagrante, em posse de diversas armas e munições, durante o cumprimento de mandado de busca e apreensão em sua residência.

O irmão dele, que não teve o nome divulgado, e foi preso na época, atuava como armeiro. Ele consertava as armas de fogo que dava sustento às atividades criminosas do grupo e, também, intermediava as negociações entre o PM e a facção criminosa.

Além da prisão do militar, os policiais localizaram, na terça-feira (8), em Cururupu, mais um membro da organização. O indivíduo era, conforme a polícia, diretamente responsável pelo armazenamento das armas de fogo. Com mais dois integrantes capturados, 33 mandados de prisão da operação Pecus já foram cumpridos.

Vale destacar que alguns integrantes da facção, além de autuados por organização criminosa, também respondem por tráfico de drogas.

Após os procedimentos necessários, os investigados foram encaminhados à unidade prisional, onde aguardarão à disposição do Poder Judiciário.

Carregando