Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Número de artesãos cadastrados no Maranhão cresce 380% em 5 anos

Segmento profissional que trabalha com essa vertente cultural no estado está cada vez mais formalizado.

Número de artesãos cadastrados no Maranhão cresceu 380% em 5 anos (Foto: Divulgação)

O artesanato é uma marca singular da cultura maranhense. Feitos com base em diversificadas matérias primas como fibra do buriti, couro, madeira, argila, cobre e cerâmica, dão origem a peças como vasos, bolsas, chapéus e tolhas, entre tantas outras que retratam a história local e identificam o Maranhão em qualquer ponto do planeta. Elemento que constitui a memória de um povo, o artesanato é uma tradição que perpassa gerações e o que é melhor: gera renda e fortalece a economia criativa.

No Maranhão, o segmento profissional que trabalha com essa vertente cultural está cada vez mais formalizado. Isso é o que aponta o primeiro Mapeamento Ilustrado do Artesanato dos dez polos turísticos maranhenses, levantamento inédito realizado pela Secretaria de Estado do Turismo (Setur), por meio do Observatório do Turismo do Maranhão. Os dez polos turísticos maranhenses são: São Luís; Delta das Américas; Chapada das Mesas; Lençóis Maranhenses; Munim; Floresta dos Guarás; Amazônia Maranhense; Cocais; Serras Guajajara, Timbira e Kanela; Demais Regiões.

De acordo com o estudo, de 2015 a 2020 cresceu em 377% o número de artesãos com cadastros ativos no Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (Sicab), plataforma que permite o cadastramento único dos artesãos do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB).

Por meio do cadastro no Sicab, profissionais do artesanato passam a ter direito à emissão da Carteira Nacional do Artesão, documento físico, válido em todo o território nacional, que formaliza a atividade artesanal. Portadores do documento também têm acesso a cursos de capacitação, feiras e eventos apoiados pelo Programa do Artesanato Brasileiro (PAB).

Mesmo no ano da pandemia, que teve efeitos drásticos para a economia do turismo, o Maranhão registrou aumento significativo no número de artesãos cadastrados, com 392 novos registros.

NOVOS CADASTROS

O artesão interessado em se cadastrar ou recadastrar deverá comparecer ao Ceprama com RG e CPF original e cópia, uma foto 3×4, cópia do comprovante de residência e demonstração da produção artesanal, com até três peças de produção própria.

Após a apresentação, será feita uma avaliação pela equipe técnica da Setur e, caso seja aprovado, o cadastro do artesão será inserido no banco de dados do SICAB para que a Carteira Nacional do Artesão seja emitida e entregue ao beneficiário.

Carregando