Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

De acordo com dados do Caged, Maranhão criou 19.753 postos de trabalho em 2020

O salário médio de admissão em dezembro foi de R$ 1.735,39, considerando o conjunto do território nacional.

Maranhão lidera o ranking de novos postos de trabalho no Nordeste (Foto: Divulgação)

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) divulgados nesta quinta-feira (28), o Maranhão criou 19.753 postos de trabalho com carteira assinada em 2020.

Entre as cinco regiões do país, quatro apresentaram saldo positivo no acumulado de 2020. No Nordeste, o Maranhão lidera o ranking, seguido pelo Ceará, que criou 18.546 postos – juntos, os estados apresentaram o saldo positivo de 34.689.

Ainda segundo os dados revelados, o Caged informou que o Brasil fechou dezembro de 2020 com saldo de -67.906 postos de trabalho com carteira assinada. No total, foram registradas 1.239.280 admissões e 1.307.186 desligamentos no último mês do ano passado.

Em 2020, mesmo com a pandemia do coronavírus, foram criados 142,6 mil postos de trabalho no Brasil, afirma o levantamento. Entre outros dados, está que o salário médio de admissão em dezembro foi de R$ 1.735,39, considerando o conjunto do território nacional.

O secretário de Indústria, Comércio e Energia do Maranhão,  Simplício Araújo, destaca as ações implementadas pelo governo do Maranhão para a geração dos números positivos: “As estratégias executadas pela Seinc e pelo Governo do Estado de enfrentar esta crise, como criar protocolos sanitários importantes para a população maranhense, visou, também, buscar ações que possibilitassem a criação de empregos ao cidadão maranhense”, analisou.

Carregando