Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Maranhão vai perder oito agências do Banco do Brasil neste primeiro semestre, diz Seeb

No Brasil, serão encerradas 361 unidades, sendo 112 agências, 242 postos de atendimento e sete escritórios.

Devido à greve iniciada ontem, houve concentração de clientes em algumas agências do Banco do Brasil (Foto: Gilson Ferreira)

Nestes primeiros seis meses de 2021, São Luís vai perder as agências do Banco do Brasil localizadas no Centro Histórico, Cohatrac e Cohab. No interior do estado, serão fechadas em Passagem Franca, Santa Quitéria, Imperatriz (localizada na Praça da Cultura), Caxias, Bacabal, e postos de atendimento em Governador Archer. As informações são do Sindicato dos Bancários do Maranhão (SeebMA), que iniciou ontem uma greve com duração de 24 horas.

No Brasil, serão encerradas 361 unidades, sendo 112 agências, 242 postos de atendimento e sete escritórios. Além disso, 243 agências serão convertidas em postos de atendimento, e oito postos de atendimento serão transformados em agência. Outras 145 unidades de negócio serão transformadas em lojas do BB, sem guichê de caixas.

No país, já foram validadas as demissões de 5.533 funcionários, que aderiram ao programa de desligamento incentivado pela empresa. O conjunto de medidas foi anunciado pelo BB em 11 de janeiro para “aumentar a eficácia nas atividades da estatal, garantindo a sustentabilidade dos negócios”.

Segundo o BB, a economia anual estimada com as mudanças é de R$ 353 milhões em 2021, e R$ 2,7 bilhões até 2025.

GREVE DO SEEB-MA

A greve tem duração de 24 horas. De acordo com o secretário geral do Sindicato, Dielson Rodrigues Silva, especificamente a plataforma de serviços operacionais (guichês de caixas) aderiu ao movimento paredista. Entretanto, o Seeb não soube informar quantos municípios fizeram a adesão.

O Sindicato diz que a redução de unidades bancárias impactará nas filas de atendimento e desabastecimento de caixas. “Como nacionalmente não estamos conseguindo acordo com a empresa, resolvemos endurecer o movimento contra demissões, fechamentos de unidades e postos de atendimento, e possíveis transferências compulsórias de funcionários”, informou Dielson Rodrigues.

O secretário-geral disse ainda que em relação às três agências de São Luís que irão fechar, cerca de 40 funcionários diretos do BB serão afetados.

CASO NA JUSTIÇA

Na semana passada, a Vara de Direitos Difusos e Coletivos de São Luís, cujo titular é o juiz Douglas de Melo Martins, proferiu decisão liminar determinando que o Banco do Brasil a suspensão, pelo menos durante a pandemia da Covid-19, qualquer fechamento de agência, não só do Maranhão, mas de efeito “erga omnes”, ou seja, para todo o Brasil.

Carregando