Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

De tecido ou descartável? Conheça os tipos de máscaras mais eficazes contra a Covid-19

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) endurece regras para o uso de máscaras. Veja recomendação do especialista.

Foto: Reprodução

O Brasil registra recordes de mortes por causa pela Covid-19. No cenário local, o Maranhão chegou a 231.874 casos e 5.603 mortes pela doença, de acordo com dados são da Secretaria de Estado da Saúde (SES). Os cuidados precisam ser redobrados e um equipamento de proteção indispensável neste tempo de pandemia é a máscara. Mas será que as pessoas sabem usá-la de forma correta e qual é o tipo indicada?

Quem nunca se deparou com uma pessoa usando a máscara aparecendo o nariz, às vezes a metade da boca, uma parte do equipamento pendurada na orelha e a outra solta, por aí vai. Para assegurar o uso de máscara, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou resolução, que trata de regras em aeroportos e aviões durante a pandemia. A máscara usada nestes espaços e veículos deve estar bem ajustada, cobrindo nariz e boca e sem espaço para entrada de ar ou emissão de gotículas respiratórias.

As mesmas regras estabelecidas nos aeroportos e aviões devem ser observadas também em outros ambientes, o uso da máscara é indispensável neste tempo de pandemia. O médico e cirurgião-geral do Hapvida Saúde, Thiago Henrique Soares, ressalta a importância de usá-las e indica as melhores para a proteção.

“As  máscaras de algodão ou tecido de seda precisam ter mais de duas camadas, pois terá uma vedação maior, tendo mais eficiência. As N95 ou PFF2, essas especificamente são indicadas para ambientes hospitalares, onde há grandes cargas virais, e maior risco de contaminação”, detalha.

Antes de colocar a máscara é necessário fazer a higienização da mão, com álcool 70 ou lavar com água e sabão, o mesmo processo deve ser realizado na sua retirada. “Após colocar a máscara evite ficar tocando no nariz ou na boca mesmos cobertos, além disso, observar se essas partes do corpo estão vedadas, se protegendo e protegendo outras pessoas”, acrescenta o especialista.

Confira mais detalhes sobre as máscaras:

Cirúrgica

Como o nome adianta, costuma ser utilizada em procedimentos operatórios. Feita com um tecido TNT especial, só pode ser colocada uma única vez — depois, é descartada.

De tecido

É a opção mais comum e indicada na grande maioria das vezes. A recomendação é priorizar aquelas com três camadas e cobrir o rosto sempre que deixar sua residência.

Face shields

Esse escudo de acrílico protege os olhos e é uma boa para profissionais de saúde e para quem tem contato com o público. Seu uso, porém, não elimina a necessidade das máscaras.

PFF2 (ou N95)

Do ponto de vista de proteção, é a melhor. Chega a filtrar 95% do ar e retém partículas pequeníssimas. Indicadas para ambientes hospitalares.

Carregando