Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Saúde integral pode contribuir para o aumento de qualidade de vida

Para estar fisicamente saudável, também é preciso estar bem psicologicamente.

O distanciamento social devido à pandemia da Covid-19 no Brasil foi uma das medidas impostas pela doença que passou a apresentar consequências para a população, com o passar dos meses, desde crise financeira a danos para a saúde mental. De acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP), o Brasil lidera o ranking de 11 países com mais casos de depressão e ansiedade durante a pandemia do novo coronavírus. O Brasil é o país que apresenta mais casos de ansiedade (63%) e depressão (59%); em segundo lugar está a Irlanda, com 61% das pessoas com ansiedade e 57% com depressão. Já em terceiro, aparecem os Estados Unidos, com 60% e 55%, respectivamente. Em momento como este, cuidar da saúde e do bem-estar é algo importante para poder superar as dificuldades.

A Organização mundial de Saúde (OMS) afirma que a ausência de doenças e enfermidades não é garantia de uma saúde 100%. É preciso um bem-estar físico, mental e social. Com o cenário da segunda onda da covid-19, buscar por uma saúde integral, pode ajudar no equilíbrio entre corpo e a mente, assim como no conceito de saúde integral que enfatiza que ambos devem ser cuidados. Desta forma, para estar fisicamente saudável, também é preciso estar bem psicologicamente.

Segundo a fisioterapeuta e palestrante sobre saúde e bem-estar, Patrícia Bogéa de Matos, que atua na Elan Vital, empresa de desenvolvimento humano, garantir o equilíbrio físico e emocional é um processo que requer autoconhecimento. Segundo ela, é preciso despertar o interesse pelo autocuidado em busca de uma saúde integral.  “Quando o corpo reconhece a origem do sintoma instalado, ele pode produzir anticorpos para autorregular a disfunção, e desta forma, acontece o processo natural de autocura”, destacou a fisioterapeuta.

Patrícia Bogéa de Matos – fisioterapeuta e palestrante de saúde e bem-estar destaca que, ao reconhecer a origem do sintoma instalado, ele pode produzir anticorpos para autorregular a disfunção, e assim, o processo natural de autocura (Foto: Divulgação)

Quando o foco é saúde integrada, profissionais de várias áreas de atuação da saúde se unem em prol da visão ampla do indivíduo, para buscar e reconhecer a origem que está levando ao sintoma físico e/ou emocional do indivíduo. Questões sobre alimentação, saúde bucal, controle das emoções, equilíbrio psicológico, condições de moradia, relações sociais e uma série de outros fatores relacionam-se ao conceito de saúde integral. A fisioterapeuta relata que, “trabalhar o desenvolvimento humano, com uma equipe multidisciplinar e de forma integrada, abre um leque de possibilidades que auxiliam o cliente a olhar de forma ampla para a demanda específica de que necessita”. E reforça ainda que, se as emoções não forem trabalhadas, neste período de pandemia, medos podem ser acionados, causando instabilidade e inseguranças.

A administradora Luciana Guedes, de 37 anos, contou que a sua experiência com o Programa Pulsar, oferecido pela Elan Vital, lhe ajudou na construção do autoconhecimento de seus sentimentos e emoções. “Aprendi a me reconectar e a olhar para mim, aumentei minha autoconfiança e amor-próprio. Consegui perceber que o mundo não se trata do que vivemos aqui fora, mas sim do que transbordamos de dentro para fora!”, relatou a administradora.

Já a Advogada Nayara Yasmim, de 30 anos, contou que o seu crescimento com o autoconhecimento só foi possível através do Programa Pulsar. Ela falou que, inicialmente, a sua busca pelo programa foi para superar alguns traumas de infância, e a partir de procedimentos e técnicas, ela hoje sabe lidar com leveza as situações que aparecem no seu dia a dia. “Para mim, foi muito válido cada atendimento. Eu senti uma evolução. Entrei uma pessoa e saí outra. Hoje posso enxergar minhas escolhas, minhas ações, o que me fez perceber as oportunidades na minha frente. Vejo outro mundo”, finalizou a advogada.

As equipes multiprofissionais podem ser compostas por especialidades médicas e por outros profissionais de saúde, sempre adaptadas às necessidades individuais. A psicóloga Yram Miranda, que trabalha com psicoterapia, saúde emocional e orientação profissional, relatou que “a psicoterapia tem a sua contribuição para a saúde integral, criando um espaço para que o indivíduo desenvolva o autoconhecimento de suas emoções, ajudando gerenciá-las o melhor possível em diferentes momentos da vida”.

Para a psiquiatra Amanda Mota, o seu trabalho tem contribuído para a integração do indivíduo atendendo suas necessidades, por meio de um bom trabalho em equipe. “A minha missão é incentivar a busca da saúde plena do ser humano, sabendo que é muito gratificante ajudar as pessoas a despertarem o seu melhor”, ressaltou a profissional.

Amanda Mota, psiquiatra, relata que sua missão é incentivar a busca da saúde plena (Foto: Divulgação)

A biomédica Ângela Falcai, que também atua na Elan Vital, executando o programa multidisciplinar que é o Pulsar, onde o corpo, a mente e o espírito são o foco. Técnicas como a acupuntura, ventosa, auriculoterapia, aromaterapia, coach e meditação, com objetivo de trazer o equilíbrio para o corpo reativando o fluxo natural da energia vital. Ela afirmou que “o diferencial da acupuntura e de um programa multidisciplinar é que consegue tratar o indivíduo na totalidade. Acaba sendo uma terapia completa que vai à raiz do problema e não só em partes dele”, apontou a biomédica.

Para muitas pessoas, uma boa alimentação, se baseia apenas em comer legumes e verduras, além de ficar longe de açúcares e gorduras. Para a nutricionista Laiane Sauto, “a alimentação é parte fundamental para proporcionar equilíbrio ao corpo, diminuir os riscos de infecções ou inflamações, além de aumentar a imunidade e defesa do organismo”. A profissional relatou que sua rotina atendendo os clientes, é o momento para fazer a orientação nutricional, baseada em estratégias que possibilitem a mudança do comportamento e ajudem na relação com a comida. “Fazer parte de uma equipe multidisciplinar, focada para o bem-estar físico e mental do cliente, fortalece ainda mais meu trabalho e minha confiança para prestar esses cuidados”, finalizou Laiane.

De acordo com Marcia Rodrigues, terapeuta ocupacional do Espaço, especialista em Saúde Mental, o corpo é a sua maior ferramenta, pois o mesmo “fala”, manifesta seus desejos, frustrações, sonhos, alegria, tristezas, raivas, outras emoções e sentimentos. “É importante olhar o corpo em todas as suas dimensões: físicas, emocionais, intelectuais e espirituais”, complementou a terapeuta.

A comunicação está em todos os lugares e no processo da busca por uma saúde Integrada ela pode ser uma aliada. Segundo Renata Pinheiro, fonoaudióloga da Elan Vital, conta que a voz diz muito sobre alguém, sobre a sua personalidade e sobre suas emoções, e é por isso que o seu trabalho contribui para aprimorar a comunicação de seus clientes. “Aprimorar a comunicação significa nos preparar para uma sociedade e mercado de trabalho exigentes, melhorar nossas relações interpessoais e nos tornar conscientes quanto aos recursos verbais e não verbais que facilitam o processo comunicativo, portanto, dão clareza e coerência ao nosso conteúdo”, destacou Renata.

A enfermeira Fernanda Morales, que aplica a técnica de ozonoterapia, que consiste na aplicação do gás ozônio no organismo por vias distintas, relatou que a técnica é uma forte aliada para a melhora da qualidade de vida. Este gás é composto por 3 átomos de oxigênio que tem importantes propriedades anti-inflamatórias, analgésicas, de modulação da imunidade, antissépticas e melhora da circulação sanguínea. “Vale ressaltar que não há contraindicação por idade, portanto desde crianças a idosos beneficiam-se desta molécula que é considerada por seus usuários: molécula da vida”, complementou a enfermeira.

Fernanda Morales, enfermeira frisa que ozonoterapia é uma forte
aliada para a melhora da qualidade de vida do cliente (Foto: Divulgação)

De acordo com a fisioterapeuta Patrícia Bogéa, cuidar da saúde integrada é tão importante quanto cuidar da saúde bucal. E é por isso que o Espaço Elan Vital também conta com o odontólogo Maurício Matos. Para ele, sorrisos são importantes para uma saúde integrada. “Meu objetivo, como odontólogo, é proporcionar um sorriso harmônico para cada cliente, após observar o resultado do equilíbrio do corpo, mente e espirito, resultados de um trabalho conjunto entre os profissionais envolvidos”.

A cirurgião-dentista Nathalia Maluf, especializada em Harmonização Orofacial – conjunto de procedimentos minimamente invasivos com fins estéticos e terapêuticos – Conta que o procedimento faz apresenta características de um tratamento multidisciplinar, exercendo um papel relevante na saúde integral do indivíduo. “Para mim, a Harmonização Orofacial deve tratar mais que um problema localizado, no qual devemos compreender o todo e propor tratamentos que reequilibrem o sistema do cliente, respeitando as características e limitações de cada indivíduo, resgatando sua autoestima e autoconfiança, sem, perder sua essência, a identidade de cada um”, finalizou a especialista.

Além de todo esse acompanhamento especializado, outras atividades complementares aos processos terapêuticos oferecidos na Elan Vital colaboram para o alcance de uma saúde integral, como o caso da musicoterapia e da arteterapia. De acordo com Guilhermina Cayres, cantora lírica, preparadora vocal e estudante de pós-graduação em Musicoterapia, a voz é um instrumento musical perfeito. É por meio dela, que se expressa sentimentos, vontades, opiniões e o modo de ser que torna cada pessoa única e individualizada. “Facilitar o encontro de cada pessoa com sua própria voz, promovendo a aceitação e a contemplação da harmonia da voz para expressão de sua própria identidade, é o objetivo da musicoterapia”, destacou Guilhermina.

Já a Cristiane Luna artista plástica, estudante de pós-graduação em Arteterapia, apontou que “a arte contribui para a saúde integrada, por se tratar de um processo criativo no qual o indivíduo expõe sua potencialidade interna na criação de algo. É importante salientar que essa criação não segue um padrão, ou seja, aqui o subjetivo é que comanda, proporcionando uma estruturação singular com finalidades de proporcionar bem-estar”. Alguns dos benefícios proporcionados pela arteterapia são: exercício da memória, redução da ansiedade, estimulação e expansão da criatividade e melhora da motricidade fina e da percepção cognitiva.

Patrícia Bogéa comentou que a saúde integral é para qualquer idade, podendo ser aplicada individualmente ou em grupo, família, em ambiente de trabalho para estimular relações harmoniosas na equipe e favorecer a confiança. “Respeitar seus limites e ter a consciência da importância de equilibrar o corpo e a mente é de responsabilidade de todos”, finalizou a fisioterapeuta.

Carregando