Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

AGED discute ações para fortalecimento da cadeia da carne

Por Suyane Scanssette Na quarta feira,  07, durante reunião com representante de um abatedouro frigorífico de Axixá (MA), a diretoria da AGED discutiu ações importantes para o fortalecimento da cadeia da carne no Estado do Maranhão. Participaram da reunião o representante do FrigoDhias, Claudemir Almeida Dias, a gestora regional da AGED de Rosário, Layza Freitas, […]

Por Suyane Scanssette

Na quarta feira,  07, durante reunião com representante de um abatedouro frigorífico de Axixá (MA), a diretoria da AGED discutiu ações importantes para o fortalecimento da cadeia da carne no Estado do Maranhão.

Participaram da reunião o representante do FrigoDhias, Claudemir Almeida Dias, a gestora regional da AGED de Rosário, Layza Freitas, a Fiscal Estadual Agropecuária, Luciana Luz, responsável pela inspeção nesse frigorífico, a coordenadora de Inspeção de Produtos de Origem Animal, Clidilene Alencar, a diretora de Defesa e Inspeção Sanitária Animal, Tânia Duarte e a diretora Geral em exercício da AGED, Antônia Lúcia Malheiros.

Dentre as principais ações a serem executadas estão a intensificação de blitz por parte da Agência para coibir o trânsito irregular de animais, de seus produtos e subprodutos, sendo este um dos fatores que favorecem o abate clandestino e a comercialização de carnes não inspecionadas; assim como a execução do plano estratégico, elaborado pela AGED e em fase de discussão, para regularização da cadeia da carne e do couro, em conjunto com os demais atores dessa cadeia (Serviços de Inspeção Municipais, Vigilância Estadual de Saúde – SUVISA, Vigilâncias Sanitárias Municipais, Conselho de Medicina Veterinária, Secretária Estadual de Indústria e Comércio – SEINC e Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca – SAGRIMA), visando fortalecer a oferta de produtos e subprodutos de origem animal com segurança e qualidade para população.

A cadeia produtiva da carne envolve diversos órgãos com competências variadas, sendo cada um responsável por ações específicas de vigilância, fiscalização, registro, inspeção, dentre outras. A AGED, por exemplo, é responsável pelo Serviço de Inspeção Estadual, e atua em todo Estado, especialmente nos locais onde não há o Serviço de Inspeção Municipal (SIM) implantado, fiscalizando os pontos de abate clandestinos. O trabalho da AGED garante aos consumidores, a qualidade do produto de origem animal produzido nos estabelecimentos registrados. Já o papel da Vigilância Sanitária, um importante ator desta cadeia, é de fiscalizar a comercialização destes produtos, garantindo a manutenção das condições higiênico-sanitárias, de conservação e armazenamento e, também de coibir a oferta no comércio, de produtos de origem desconhecida.

O Maranhão possui um planejamento para a regularização da cadeia produtiva da carne e couro para os próximos 10 anos e após discussão com todas as instituições parceiras nesse processo, será publicado e executado por meio de ações conjuntas. O objetivo do plano é de expandir a cadeia, atendendo as demandas de consumo e ampliando os negócios da carne para comercialização entre os municípios maranhenses e, também, entre o Maranhão e Estados vizinhos.

Acompanhe nosso trabalho também nas redes sociais:

Instagram: www.instagram.com/aged.ma

Facebook: www.facebook.com/aged.ma 

Twitter: www.twitter.com/Aged_Maranhao

Carregando