Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Veterinário Renan Nascimento faz queixas contra maus-tratos a animais em São Luís

Relatos se referem a atropelamentos e matanças, havendo ainda casos de ambientes insalubres e espancamento.

Veterinário Renan Nascimento denuncia maus-tratos a animais e sugere soluções para dar fim a essa prática (Foto: Gilson Ferreira)

A assiduidade de casos de maus-tratos a animais, em São Luís, preocupa o presidente da Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais, regional maranhense (Anclivepa/MA), o médico veterinário Renan Nascimento de Morais.

Ao Jornal Pequeno, Renan informou que, de 2020 até este mês de abril, já houve pelo menos dez atropelamentos de animais, na capital do Maranhão.

“Na quinta-feira (16), na Avenida Litorânea, houve um atropelamento de cachorro, que foi resgatado e levado para a minha clínica”, declarou Renan.

Maus-tratos contra animais é crime previsto em lei e que pode render pena de detenção de três meses a um ano, além de multa. Cães, gatos e cavalos seriam os mais maltratados. De acordo com o presidente da Anclivepa, há situações que se referem à falta de comida, ambientes insalubres e espancamento, existindo casos de atropelamento e de ataques à vida dos animais.

Um deles ocorreu no dia 30 de março deste ano, na Rua do Giz, no Centro Histórico de São Luís. Uma cadela da raça pitbull foi morta com um tiro, durante uma operação da Polícia Civil. Na época, o 1º Distrito Policial informou que os policiais estiveram na via para cumprir um mandado de prisão, e que a cachorra teria avançado contra um dos agentes, numa “reação ao perigo iminente”.

De acordo com o veterinário Renan Nascimento, a cadela ferida foi levada para a sua clínica, instalada no bairro do São Francisco. A cachorra teve a coluna partida com o tiro de arma de fogo, e não sobreviveu. “Eu fiz a necrópsia. A bala era uma de ponto 40. Um tiro de ponto 40 deixa a vítima toda destroçada. A raça da cadela (pitbull) é uma das mais amáveis. É lamentável o que tenha acontecido”, disse Renan.

Em dezembro de 2020, segundo Renan, no bairro do Bequimão, uma cadela foi atingida por um tiro da polícia, também durante cumprimento de mandado de prisão. “Nesta ocorrência, felizmente, a bala não entrou na caixa toráxica do animal e ele sobreviveu”, informou Renan.

ALTERNATIVA PARA O FIM DOS MAUS-TRATOS

O veterinário Renan Nascimento disse que uma alternativa que colocaria fim aos maus-tratos a animais, em São Luís, seria a destinação de áreas públicas, ou terrenos comprados pelo Estado, para ONGs, com finalidade de tornarem os locais em pontos de recolhimento dos animais de rua.

Renan informou que já houve uma tentativa de um projeto como este entre o governo estadual, na gestão de Flávio Dino, e a Anclivepa, porém, a iniciativa teria barrado na falta de verba. “Foram três meses projetando, e, na iniciativa havia a ideia de doação feita pelo governo de terrenos à ONGs capazes de tornarem os lugares doados em ambientes de acolhimentos e cuidados dignos aos beneficiados”, destacou Renan.

AÇÃO NA JUSTIÇA

Renan informou que há uma ação judicial na Vara de Direitos Difusos e Coletivos, movida pela Anclivepa, que exige a Universidade Estadual do Maranhão (Uema) faça o atendimento completamente gratuito de animais, quando os donos são pessoas de baixa renda. Por meio da ação, já teria havido duas audiências em 2019. A localização do processo seria ACPCiv 0839426- 66.2019.8.10.0001.

Carregando