Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Motoristas de vans e micro-ônibus querem retomada da reserva antecipada de passagens no ferry-boat

Protesto realizado pela categoria bloqueou a entrada do Porto do Cujupe.

Motoristas estacionaram os veículos rente a entrada do Porto do Cujupe, como forma de bloquearem o acesso ao terminal (Foto: Divulgação)

De acordo com a Cooperativa de Transporte Alternativo e Regular do Maranhão (Coopetrama), a categoria de motoristas de vans e micro-ônibus é contra uma medida da empresa Servi-Porto – administrada pela Agência de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB) – que anulou a reserva antecipada de passagens para viagens no ferry-boat.

Na quarta-feira (19), a categoria realizou um protesto, que ocorreu no Porto do Cujupe, que é um terminal dos ferrys, em Alcântara, que recebe embarcações vindas do terminal da Ponta da Espera, em São Luís, e vice-versa.

Segundo a Coopetrama, a medida está sendo aplicada desde quarta-feira, 19. Logo, há dois dias que os motoristas de vans e microônibus não têm mais a garantia das passagens, devido a anulação da reserva de vaga no ferry-boat para este público. Caso queiram viajar, terão que fazer como qualquer outra pessoa que utiliza o ferry: comprar as passagens antecipadas, o que é diferente de ter a garantia de tê-las reservadas para comprá-las no momento de realizar a viagem.

A Coopetrama também quer que a gratuidade nas passagens dos cobradores de vans e microônibus. Segundo a cooperativa, os cobradores são quem compram as passagens dos passageiros de transporte alternativo, e fazem a redistribuição, sendo que seria a obrigação da Servi-Porto vender as passagens, em seus guichês, diretamente para cada um dos passageiros de van ou microônibus.

OUTRO LADO

Por meio de nota, a Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB) informou que não existe portaria que regulamenta a reserva antecipada por parte de passageiros, inclusive de microônibus. A seguir a íntegra da nota:

“O que foi dito aos motoristas da categoria é que, tendo em vista a abertura do novo posto de vendas de passagens no município de Pinheiro, seria necessário realizar a compra antecipada da passagem. Tal medida visa agilizar o embarque, diminuir as filas e melhorar a qualidade do serviço.

A MOB ressalta que o protesto ocorreu mesmo havendo reunião marcada com a categoria, para essa quarta-feira (19). O encontro foi realizado nesta manhã, juntamente com a administração da MOB, ocasião na qual foi celebrado um acordo. As vias já foram liberadas.

Por fim, ressalta que o protesto da categoria (que insistiu em fazer o movimento mesmo com reunião agendada), gerou atrasos nas viagens programadas, uma vez que os manifestantes impediram que os carros realizassem o embarque no Cujupe”.

Carregando