Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Vacinação contra gripe no Terminal da Cohama prossegue até esta quarta

A campanha itinerante de vacinação contra a Influenza nos terminais iniciou na semana passada

Foto: Reprodução

A Prefeitura de São Luís segue com a vacinação contra a Influenza/H1N1 no Terminal de Integração da Cohama. O serviço da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) ficará no local até esta quarta (26), com funcionamento das 9h às 17h. Já na quinta (27) e sexta (28), as equipes estarão no Terminal do Distrito Industrial, na BR-135.

A campanha itinerante de vacinação contra a Influenza nos terminais iniciou na semana passada. Já foram contemplados os da Praia Grande e da Cohab. Nesta etapa, estão sendo vacinados os públicos contemplados a partir de planejamento do Ministério da Saúde (MS), ou seja, gestantes e puérperas com 45 dias de parto (em prioridade), além de trabalhadores de saúde (ativos e de instituições hospitalares), idosos com 60 anos ou mais e professores de escolas públicas e privadas.

Já as crianças entre seis meses e menores de seis anos estão sendo orientadas para, de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h e sábado, das 7h ao meio-dia, uma unidade de saúde na capital. Aos sábados, ao contrário dos demais dias da semana, são 16 postos de saúde disponíveis – que compõem o programa Saúde na Hora.

Para realizar a vacinação nos terminais, as equipes de imunização contam com o auxílio logístico da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) e de Segurança com Cidadania, que organizam as filas, respeitando o distanciamento social e uso de máscaras e álcool em gel.

As pessoas que fazem parte do grupo prioritário para a vacinação contra Influenza/H1N1 e que ainda não foram vacinadas contra a Covid-19 devem priorizar a dose contra o coronavírus e agendar a vacina contra a Influenza com um intervalo mínimo de 14 dias entre elas. O Ministério da Saúde não recomenda a aplicação das duas doses (influenza e Covid-19) de forma simultânea.

PÚBLICOS CONTEMPLADOS INFLUENZA/H1N1

– Crianças entre seis meses e menores de seis anos (cujos pais ou responsáveis perderam o prazo anteriormente estipulado para vacinação)

– Gestantes e puérperas com 45 dias de parto

– Trabalhadores de saúde (ativos e de instituições hospitalares)

– Idosos com 60 anos ou mais

– Professores de escolas públicas e privadas

Carregando