Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Facção planejava executar diretor de presídio no Maranhão

Estão sendo cumpridos 18 mandados de prisão preventiva e dois de busca e apreensão. Os investigados poderão responder criminalmente

Foto: Reprodução

SÃO LUÍS – Uma operação da Polícia Federal, realizada em São Luís, Colinas, Imperatriz, Buriticupu, Caxias e Timon, desarticulou uma facção criminosa acusada de coordenar atividades criminosas de dentro de presídios. O grupo planejava executar o diretor de um presídio no Maranhão que teria frustrado uma fuga de dois importantes integrantes da facção.

A Operação Panteão também está sendo realizada em Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e São Paulo.

Levantamentos feitos pela Polícia Federal identificaram planejamentos de execuções de pessoas ligadas a facções rivais. Durante as investigações, com apoio de outras forças de segurança pública, foi possível ainda realizar a prisão em flagrante de outras duas pessoas ligadas a atividades de tráfico de drogas.

A investigação permitiu ainda identificar as prováveis funções exercidas pela maioria dos investigados dentro da estrutura criminosa, seis deles atualmente exercendo a função de liderança dentro da facção a nível estadual.

Estão sendo cumpridos 18 mandados de prisão preventiva e dois de busca e apreensão. Os investigados poderão responder criminalmente por integrarem organização criminosa, crime previsto no art. 2º da Lei 12.850/13, com pena que pode chegar até oito anos de reclusão.

Carregando