Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Estados registram casos da doença urina preta

Exames  diagnosticaram casos no Amazonas, na Bahia, no Ceará e no Pará.

A Doença de Haff é transmitida por meio de toxinas presentes em peixes e crustáceos (Foto: Fabiane de Paula/SVM)

Registros da Síndrome de Haff, popularmente conhecida como doença da urina preta, foram relatados em pelo menos quatro estados do Brasil. Exames diagnosticaram casos no Amazonas, na Bahia, no Ceará e no Pará.

O Ministério da Saúde informou que a enfermidade é causada por uma toxina encontrada em peixes, tais como o tambaqui, o badejo, a arabaiana ou em crustáceos, como a lagosta, o lagostim e o camarão. Estudos iniciais apontam que esses animais podem ter se alimentado de algas tóxicas, e, caso consumidos por humanos, provocam os sintomas.

Leia mais: Irmãs são internadas no Recife com ‘doença da urina preta’

 A doença deixa a urina com coloração escura, provoca dores musculares, falta de ar e insuficiência renal, entre duas a 24 horas após consumir os peixes ou crustáceos contaminados.

O quadro descrito nos pacientes graves é compatível com a rabdmiólise, doença que destrói as fibras que compõem os músculos do corpo. Quando associada ao consumo de peixes, a síndrome é conhecida como Doença de Haff.

Leia mais: Morre médica que teve “doença da urina preta”

Tratamento

A hidratação é considerada fundamental nas horas seguintes ao surgimento dos sintomas. Desta forma, é possível diminuir a concentração da toxina no sangue e favorecer a eliminação por meio da urina. Em casos mais graves, pode ser preciso fazer hemodiálise.

Na maioria das vezes, o quadro costuma evoluir bem, mas há risco de morte, especialmente em pessoas com comorbidades. O indicado é procurar ajuda logo após o aparecimento dos primeiros sintomas para que o diagnóstico seja feito o mais rápido possível, de acordo com o Ministério da Saúde.

Não há nada específico que possa ser feito para evitar a enfermidade. Não existem formas de identificar a toxina: ela não tem cheiro, gosto ou cor e não desaparece após o cozimento da carne. A indicação é reduzir o consumo de peixes ou comprá-los em locais onde se conhece o processo de transporte e armazenamento.

Carregando