Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Operação cumpre 60 mandados contra possíveis fraudes em São Luís e mais 12 cidades

Segundo o Gaeco, compôs o quadro societário da empresa Águia Farma Distribuidora de Medicamentos o deputado Josimar de Maranhãozinho

Foto: Reprodução

Uma operação realizada nesta quarta-feira (6), pelo Grupo de Atuação Especial no Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do Ministério Público do Maranhão, juntamente com a Polícia Civil, cumpre ais de sessenta mandados de busca e apreensão, emxpedidos pela 1ª Vara Criminal da Comarca da Grande Ilha de São Luís.

A ação é realizada em São Luis, Maranhãozinho, Zé Doca, Araguanã, Carutapera, Centro do Guilherme, Pedro do Rosário, Pinheiro, Santa Inês, Miranda do Norte, Presidente Médici, São José de Ribamar, Parnarama) e na cidade de Várzea Alegre, no estado do Ceará.

As investigações, iniciadas em 2018, apontam, segundo o Gaeco, possíveis fraudes em processos licitatórios para contratação da empresa Águia Farma Distribuidora de Medicamentos Ltda nos municípios maranhenses de Araguanã, Carutapera, Centro do Guilherme, Maranhãozinho, Pedro do Rosário e Zé Doca entre os anos de 2014 a 2018, período no qual foi movimentado o montante de mais de R$ 154 milhões originado de contratos administrativos pactuados entre as empresas investigadas e os Municípios relacionados.

Segundo o Gaeco, compôs o quadro societário da empresa Águia Farma Distribuidora de Medicamentos Ltda os investigados Josimar Cunha Rodrigues, mais conhecido como Josimar de Maranhãozinho, atualmente deputado federal e Irismar Cunha Rodrigues. Eles também são sócios de outra empresa, Construtora Madry que, embora não tenha contratado com nenhum Município, recebeu valores de outras empresas vencedoras de certames licitatórios.

Carregando