Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Operação prende Policial Militar investigado por assassinato no Pará

Na época do crime, o suspeito trabalhava em Imperatriz, e atualmente continuava atuando como PM em uma cidade do Maranhão.

Diogo Sampaio de Souza foi morto a tiros em Marabá (Foto: Reprodução)

Uma Operação Conjunta da Polícia Civil de Imperatriz com a Polícia Civil do Pará prendeu, nessa quinta-feira (28), um policial militar suspeito de ter matado o empresário do ramo da mineração Diogo Sampaio de Souza, de 38 anos, em setembro de 2020, em Marabá (PA).

De acordo com a polícia, na época do crime, o suspeito, que não teve a identidade revelada, trabalhava em Imperatriz, e atualmente ele continuava atuando como policial militar em uma cidade do Maranhão. Entretanto, a prisão do possível responsável pela morte de Diogo ocorreu em Parauapebas, no Pará.

Diogo foi assassinado brutalmente em plena luz do dia, na orla de Marabá. A vítima estava conversando com amigos na calçada, quando teria sido surpreendida por homens que estavam armados dentro de um veículo. Diogo foi atingido por vários disparos de arma de fogo.

Sistema de segurança de imagens da orla registrou o momento em que a vítima foi surpreendida e tombou no chão.

Diogo era um empresário de posses, com uma vida estável, sendo um dos mais conhecidos mineradores de ouro da região, em jazida descoberta nas suas terras.

Em 2011, ele já teria sido vítima de um atentado a tiro, quando cortava o cabelo em uma barbearia, num final de tarde. Na época, o atirador não teve sucesso e Diogo sobreviveu.

A polícia também investiga o envolvimento de outros dois policiais militares de Açailândia.

Carregando